Terça-feira, 25 de Junho de 2024
facebook001.png instagram001.png twitter001.png youtube001.png whatsapp001.png
dolar R$ 5,39
euro R$ 5,79
libra R$ 5,79

00:00:00

image
facebook001.png instagram001.png twitter001.png youtube001.png whatsapp001.png

00:00:00

image
dolar R$ 5,39
euro R$ 5,79
libra R$ 5,79

Cidades Sábado, 18 de Maio de 2024, 17:00 - A | A

facebook instagram twitter youtube whatsapp

Sábado, 18 de Maio de 2024, 17h:00 - A | A

MÉDICO ALEGA PERSEGUIÇÃO

Unimed Cuiabá expulsa ex-presidente acusado de deixar rombo na instituição

Rubens Carlos tenta na Justiça periciar a auditoria feita pela Unimed Cuiabá que descortinou o suposto rombo

DA REDAÇÃO

A Unimed Cuiabá votou pela eliminação do médico e ex-presidente da Cooperativa, Rubens Carlos de Oliveira Júnior, de seu quadro de cooperados. A decisão foi unânime e tomada em Assembleia Geral Extraordinária (AGE), neste sábado (18).

Além de Rubens, a médica Suzana Aparecida Rodrigues dos Santos Palma, ex-diretora administrativa-financeira da Cooperativa no período da gestão do ex-presidente, também foi expulsa.

O julgamento de ambos consta no Processo Disciplinar 001/2023 do Conselho de Administração da Cooperativa, que deliberou pela eliminação dos recorrentes, nos termos do art. 16, § 1º e § 3º do Estatuto Social da Unimed Cuiabá e art. 85, parágrafo único do Regimento Interno da Unimed Cuiabá.

De acordo com o presidente da Unimed Cuiabá, Carlos Bouret, a AGE ratificou a sentença proferida pelo Conselho de Administração após meses de trabalho do Conselho Disciplinar Cooperativista.

ROMBO E PERSEGUIÇÃO

A nova gestão da Unimed Cuiabá acusa o ex-presidente de ser responsável por um rombo de R$ 400 milhões nos caixas da cooperativa.  Ele, contudo, alega estar sendo vítima de perseguição. Rubens Carlos tenta na Justiça periciar a auditoria feita pela Unimed Cuiabá que descortinou o suposto rombo. 

De acordo com a defesa de Rubens, patrocinada pelo advogado Marlon Latorraca, "a medida é inconcebível, visto que a denúncia é baseada em acusações, sem provas concretas". 

Rubens, atualmente trabalhando em Goiás, acusa a atual gestão da cooperativa de omitir documentos da auditoria que indentificou o suposto rombo. 

 

Clique aqui e faça parte no nosso grupo para receber as últimas do HiperNoticias.

Clique aqui e faça parte do nosso grupo no Telegram.

Siga-nos no TWITTER e acompanhe as notícias em primeira mão.

Comente esta notícia

Algo errado nesta matéria ?

Use este espaço apenas para a comunicação de erros