Cidades Segunda-feira, 25 de Julho de 2011, 17:30 - A | A

Segunda-feira, 25 de Julho de 2011, 17h:30 - A | A

PARCERIA

Superintendente da PF aceita atuar no caso do assassinato do jornalista

Cézar Martinez admite trabalho em conjunto com a Polícia Civil, mas somente depois de conversar com secretário Diógenes Curado

HÉRICA TEIXEIRA
herica@hipernoticias.com.br

Marcos Raimundo/HiperNoticias

O superintendente da Polícia Federal de Mato Grosso, Cézar Augusto Martinez, aceitou investigar em conjunto com a Polícia Judiciária Civil o assassinato do jornalista Auro Ida, no entanto, defendeu a harmonia entre as instituições e descartou investigações paralelas.

O assunto foi discutido em uma reunião na tarde desta segunda-feira (25), na sede da Polícia Federal. Participaram o superintendente da PF, o presidente da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB), Cláudio Stábile, o ex-presidente da OAB, Ussiel Tavares e o presidente do Sindicato dos Jornalistas de Mato Grosso (Sindjor), Teo Meneses.

O superintendente da PF não quis falar com jornalistas, mas o presidente da OAB, Claudio Stábile repassou as informações. Stábile garantiu que o superintendente entraria em contato com secretário de Segurança Pública, Diógenes Curado, para acertar detalhes de como prosseguirão as investigações.

“O superintendente tentará ainda hoje o diálogo com o secretário Diógenes Curado, amanhã já será possível saber da resposta”, disse o presidente da OAB.

O presidente do Sindicato dos jornalistas, Téo Meneses, disse que reunião desta sexta-feira (25) foi para protocolar pedido de investigação pela Polícia Federal, já que o caso do jornalista Auro Ida trata-se de um atentado quanto a atividade profissional, e nestes casos, a Polícia Federal pode atuar.

“A morte do Auro Ida pode estar envolvida quanto a liberdade da imprensa, por isso a importância da PF fazer parte das investigações. Nosso receio é de que o caso não seja tratada de forma prioritária”, disse.

Téo apontou ainda que outras providências serão tomadas até que o caso seja solucionado e disse que reunião foi satisfatória. “A reunião hoje foi bastante produtiva. Amanhã teremos a resposta sobre a atuação da Polícia Federal”, concluiu.

Estiveram também presentes na reunião os delegados Edvaldo Waldemar Genova e Karen Cristina Dunder.


Clique aqui e faça parte no nosso grupo para receber as últimas do HiperNoticias.

Clique aqui e faça parte do nosso grupo no Telegram.

Siga-nos no TWITTER e acompanhe as notícias em primeira mão.

Comente esta notícia


Algo errado nesta matéria ?

Use este espaço apenas para a comunicação de erros