Segunda-feira, 17 de Junho de 2024
facebook001.png instagram001.png twitter001.png youtube001.png whatsapp001.png
dolar R$ 5,38
euro R$ 5,76
libra R$ 5,76

00:00:00

image
facebook001.png instagram001.png twitter001.png youtube001.png whatsapp001.png

00:00:00

image
dolar R$ 5,38
euro R$ 5,76
libra R$ 5,76

Cidades Segunda-feira, 12 de Novembro de 2018, 18:10 - A | A

facebook instagram twitter youtube whatsapp

Segunda-feira, 12 de Novembro de 2018, 18h:10 - A | A

VEJA O VÍDEO

Sem recursos, prefeito afirma que Hospital Regional de Rondonópolis pode fechar

WILLIAN BELTER

Em entrevista coletiva na tarde desta segunda-feira (12), o prefeito de Rondonópolis (218 km de Cuiabá), Zé Carlos do Pátio (Solidariedade) confirmou que o "rumores", divulgado nos grupos de Whatsapp, de que o Hospital Regional de Rondonópolis fechou as portas possa se tornar realidade em breve. De acordo com uma das publicações feitas pelo vereador Reginaldo Santos (PPS), o instituto Gerir, responsável pela administração da unidade, abandonou a gestão do hospital. Em nota, o Instituto nega a acusação e afirma que houve uma troca do administrador por motivos de saúde.

 

REPRODUÇÃO

reunião

 

De acordo com Santos, a sitação vem se agravando desde o inicio do ano.  Os pacientes estão sem atendimento por falta de medicamentos e insumos. Segundo ele, os médicos também estão há quatro meses sem receber salários.

 

“O Hospital Regional não tem medicamento, não tem insumo, faz quatro meses que não paga salário dos médicos, eles estavam recebendo atendimento de urgência e emergência e nada mais, só estavam recebendo casos de vida ou morte”, relatou o vereador.

 

A informação foi confirmada, em seguida, pelo vereador e deputado eleito Thiago Silva (MDB). Ele esteve reunido, na tarde de segunda-feira (12), com o prefeito Zé Caros do Pátio para discutir a situação do hospital. A unidade, que é referência para Rondonópolis e outros 18 municípios, enfrenta desde janeiro de 2018 uma crise sem precedentes. Conforme Thiago, uma equipe com gestores da região Sudeste virá para Cuiabá nesta terça-feira(13) para participar de reunião na Secretaria de Estado de Saúde e na Assembleia legislativa.

 

“O hospital está funcionando de forma precária, não tem material pra nada, não tem nem dipirona. Alguns médicos deixaram de fazer cirurgia por falta de medicamento, nós tivemos uma reunião com vereadores e prefeito. O prefeito se dispôs, na prefeitura, a comprar o material pra ceder para o hospital até que seja entregue”, contou Thiago.

 

Thiago disse ao Hipernotícias que o hospital não fechou as portas, na prática, como foi anunciado, porém, o atendimento não está satisfatório por falta de medicamentos. “Não fechou as portas, na prática, literalmente, na verdade, não estão 100% funcionando porque não tem material para fazer nada. O responsável disse que chega material essa semana e o prefeito vai arrumar uma forma de ajudar, disponibilizando material mesmo não sendo obrigação da prefeitura” finalizou.

 

Confira a mensagen enviada aos grupos de whatsapp pelo vereador Reginaldo Santos 

 

Tragédia anunciada

 

Hospital Regional acabou de fechar as portas.

Gestores da GERIR foram embora. Uma crise nunca vista desde a inauguração do Regional.

Neste momento difícil, precisamos que o Prefeito José Carlos, através da Sec. Saúde Sra. Izalba, escritório Regional Saúde e Consórcio de Saúde, assuma o comando do regional.

O Ministéro Público por meio da Dra. Joana, entrou com uma ação pública, pedindo bloqueio dos recursos, infelizmente o judiciário indeferiu a ação, quando nossa cidade mais precisava da Justiça, não tivemos o respaldo que o caso requer.

Amanhã estaremos indo para Cuiabá com o futuro deputado Tiago Silva, comissão vereadores, Sec Saúde e Prefeitos da Região Sul, reunir com od deputados estadual buscar sensibilizar o governador  Pedro Taques.

Precisamos que todos mais do que nunca tenhamos muita atenção no trânsito e muita Benção de Deus neste momento.

Reginaldo Santos

 

Confira a Nota do Instituto Gerir na ìntegra

 

A diretoria do Hospital Regional Irmã Elza Giovanella informa que, por problemas de saúde, Fernando Rinaldo teve que se afastar das funções de diretor geral do Hospital e no momento, Gustavo Vasconcelos, que já acompanha dos processos do HRR, está fazendo a coordenação. A informação que está circulando em grupos de mensagem de WhatsApp de que o Hospital “fechou as portas” por determinação judicial e que o Instituto Gerir abandonou a administração é falsa e irresponsável. O Instituto Gerir reafirma a necessidade de regularidade nos repasses de custeio pelo parceiro público e reforça seu compromisso e parceria no atendimento aos pacientes da região sudeste de Mato Grosso, e garante que, dentro das condições atuais, os atendimentos estão sendo realizados com qualidade, de forma humanizada, e sempre adotando as medidas para segurança do paciente, visando seu restabelecimento total.O Instituto Gerir destaca ainda que o Governo do Estado deve R$ 15 milhões em repasses atrasados para o Hospital Regional de Rondonópolis.

 

 

Veja o vídeo anuncio do prefeito

 

Clique aqui e faça parte no nosso grupo para receber as últimas do HiperNoticias.

Clique aqui e faça parte do nosso grupo no Telegram.

Siga-nos no TWITTER e acompanhe as notícias em primeira mão.

Comente esta notícia

Algo errado nesta matéria ?

Use este espaço apenas para a comunicação de erros