Terça-Feira, 31 de Março de 2020, 18h:15

Tamanho do texto A - A+

Secretário alerta sobre pico de coronavírus e brinca com calor de MT: "Pode diminuir resistência do vírus"

Por: WELLYNGTON SOUZA

O secretário estadual de Saúde Gilberto Figueiredo alertou que o pico da pandemia pelo Covid-19, o coronavírus, em Mato Grosso pode ser a partir da segunda quinzena de abril. O gestor em um tom bastante otimista, disse ainda que acredita que o calor ‘cuiabano’ possa fazer com que o vírus tenha pouca resistência. 

WhatsApp Image 2020-03-17 at 08.48.07.jpeg

 

“Nós temos uma previsão que a situação deve se agravar a partir da segunda quinzena de abril e no início do mês de maio. Nós torcemos para que isso não aconteça eu sou um cara otimista. Nós estamos trabalhando para enfrentar o pior cenário”, disse nesta terça-feira (31), ao divulgar o boletim epidemiológico em coletiva virtual transmitida no Facebook.

Figueiredo brincou que ainda acredita que o ‘calor cuiabano e mato-grossense’ possa diminuir a resistência do vírus. “Nós estamos trabalhando para enfrentar o pior cenário, mas ainda acredito que o calor acolhedor de Cuiabá e de Mato Grosso possa fazer com que esse vírus tenha pouca resistência aqui”.

O gestor da pasta assegurou que o Estado vem trabalhando com todas as medidas para prevenir a proliferação do vírus. “É uma torcida, é um otimismo, mas nem por isso vamos deixar de adotar todas as medidas necessárias para enfrentar o que essa epidemia possa nos causar”. 

Estudo aponta que MT pode ter 81 infectados em abril

Um estudo de professores do Departamento de Estatística da Universidade Federal de Mato Grosso (UFMT) prevê que Mato Grosso poderá ter 81 casos de infectados com o Covid-19, o coronavírus, até o dia 6 de abril, um dos meses do pico da contaminação da doença. Sendo um aumento de 450% em poucos dias.

Primeiro caso curado do Covid-19

O boletim emitido pela Secretaria de Estado de Saúde (SES) divulgado nesta terça-feira (31), apontou que Mato Grosso registrou o primeiro caso de paciente curado da Covid-19. Porém, com sete novas ocorrências, o número de infectados sobe para 25. Dados da pasta indicam que 23 pacientes estão internados em Unidades de Tratamento Intensivo (UTI).

Avalie esta matéria: Gostei +3 | Não gostei







Mais Comentadas