Sábado, 25 de Maio de 2024
facebook001.png instagram001.png twitter001.png youtube001.png whatsapp001.png
dolar R$ 5,17
euro R$ 5,61
libra R$ 5,61

00:00:00

image
facebook001.png instagram001.png twitter001.png youtube001.png whatsapp001.png

00:00:00

image
dolar R$ 5,17
euro R$ 5,61
libra R$ 5,61

Cidades Quinta-feira, 27 de Outubro de 2016, 09:55 - A | A

facebook instagram twitter youtube whatsapp

Quinta-feira, 27 de Outubro de 2016, 09h:55 - A | A

PÓS ESTRAGOS

Cuiabanos devem ficar em alerta para mais chuvas e temperatura cai; veja previsão

RAYANE ALVES

Novas previsões de chuvas, a exemplo da ocorrida nesta quarta-feira (26), poderão surpreender os cuiabanos a partir desta quinta-feira (27).

 

Chuva

 

De acordo com um alerta divulgado pelo Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet), há previsão de chuvas com grau de intensidade até às 21h59 de hoje. Além de alagamentos, há risco de queda de galhos de árvores e ventos intensos.

 

O aviso se estende para outras regiões de Mato Grosso. Entre as instruções prestadas pelo instituto todos os aparelhos elétricos, quadro geral de energia devem ser desligados. A resistência da casa deve ser vistoriada, principalmente, o madeiramento de apoio do telhado. Outra dica é para os condutores não estacionar o veículo próximos a torres de transmissão e placas de propaganda, pois há risco de queda pelo vento.

 

Para Cuiabá, o Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe), aponta 90% de probabilidade de chuva com curtos períodos de sol e  trovoadas. A mínima gira em torno dos 22ºC e a máxima não ultrapassa a casa dos 30ºC.

 

Na sexta-feira (28), começa o declínio da  temperatura com risco a saúde. A mínima deve ser de 17ºC, com máxima de 29ºC.  A umidade relativa do ar será de 74%. No sábado (29), o dia deve permanecer nublado com sol entre poucas nuvens. A mínima será de 16ºC e a máxima de 31ºC.

Chuva

 

ESTRAGOS DA CHUVA

Chuva

 

A forte chuva alagou a parte administrativa do Hospital e Pronto-Socorro de Cuiabá. Uma parte do quarto andar onde ficam as enfermarias ortopédicas e ala cirúrgica também foi afetada. Apesar dos estragos, nenhum equipamento foi danificado.

 

De acordo com assessoria, os pacientes que estavam nessa ala não precisaram ser transferidos. Foi feita uma readequação nos próprios quartos para acomodar cerca de 10 pacientes.

 

Em nota, a Prefeitura de Cuiabá informou que a parte administrativa foi a mais afetada. Nessa ala ficam a farmácia e também o banco de sangue. Nesses dois locais o alagamento não chegou a causar perdas. Servidores administrativos e da enfermagem junto com os da empresa de limpeza (Lupa), estiveram no local e conseguiram contornar a situação.

 

Houve também oscilação de energia que provocou a queima de transformador e bomba de captação da CAB. Em nota, a concessionária informou que além da queima do equipamento a bomba no sistema de captação do Parque Cuiabá também foi afetada.

 

Por causa disso foi interrompido o abastecimento de água para o  Pedra 90, Nova Esperança, Parque Cuiabá parte do Tijucal e bairros adjacentes.

 

Várias equipes da empresa foram no local providenciar os reparos. A previsão é que o abastecimento deva ser restabelecido em 12 horas.

 

ALAGAMENTOS

Houve alagamentos em diversos pontos da cidade, como nas avenidas Prainha, no Centro, e Fernando Corrêa, região do Coxipó. O trânsito ficou inviável e o congestionamento se formou nas avenidas. Registros feitos pelos internautas dão uma dimensão do estrago provocado pela chuva. Em alguns bairros árvores caíram e houve falta de energia elétrica.

 

De acordo com informações do Corpo de Bombeiros, pelo menos 15 chamadas relatando alagamento foram registradas. Cerca de 25 bombeiros se empenharam no atendimento das ocorrências e todas as viaturas foram deslocadas para as chamadas. Algumas delas ficaram presas nos congestionamentos. Corrégos transbordaram e a água invadiu residências.

 

Também houve registros de veículos arrastados pela força da água com pessoas em seu interior na região do bairro do Porto. Cinco quedas de árvores foram registradas.

 

No córrego do bairro São Matheus, o nível da água subiu e invadiu casas. Entre os locais de inundações a corporação informou que foi no Porto, Shopping Popular, onde também um veículo ficou com água no teto do carro.

 

Além dessa ocorrência, um carro também caiu no córrego do Gamba. “Algumas das nossas viaturas ficaram presas no congestionamento quando estavam se deslocando para atender os chamados. Porém, até às 22h de ontem as guarnições trabalharam para estabilizar os serviços e corte de árvores”, afirmou o coordenador adjunto de comunicação da corporação, tenente Janisley Teodoro Silva.


Além das equipes do Corpo de Bombeiros, a Defesa Civil municipal e estadual foram acionadas para atender as ocorrências. Não há registros de pessoas feridas. Por falta de energia elétrica a distribuição de água também ficou comprometida.

 

Com relação ao restabelecimento da energia elétrica, a Energisa informou ao HiperNotícias que ainda não foram totalizados os pontos que ficou sem a distribuição. Porém, algumas equipes continuam com os trabalhos na manhã de hoje para restabelecer o serviço.

 

Apesar do registro de carros sendo arrastados, a Secretaria de Mobilidade Urbana (Semob), informou que não houve acidentes devido a chuva e nem semáforos destruído pelo vento. 

Reprodução

mais chuva

 

Clique aqui e faça parte no nosso grupo para receber as últimas do HiperNoticias.

Clique aqui e faça parte do nosso grupo no Telegram.

Siga-nos no TWITTER e acompanhe as notícias em primeira mão.

Comente esta notícia

Algo errado nesta matéria ?

Use este espaço apenas para a comunicação de erros