Sábado, 03 de Agosto de 2019, 18h:00

Tamanho do texto A - A+

Cuiabá registrou 16 mortes por influenza este ano; veja como se prevenir

Por: NATHANY GOMES

Reprodução

medica isabel lopes

 

A Grande Cuiabá, registrou até julho deste ano, 16 mortes causadas pelo vírus influenza, segundo dados divulgados pela Secretaria de Estado e Saúde (SES). 

Em 2019, foram confirmados 38 casos positivos de influenza, sendo 30 do tipo Influenza A H1N1, um caso de Influenza A Sazonal/H3 e sete casos de Influenza B.

Destes, 16 casos evoluíram para óbito, sendo 12 mortes na Capital e quatro em Várzea Grande. 

O HNT/ HiperNotícias entrevistou a médica infectologista Isabel Lopes para esclarecer algumas dúvidas frequentes sobre a influenza: 

Hipernotícias – O que é influenza ?

Drª Isabel Lopes - Influenza é o mesmo que gripe. É uma das principais viroses do mundo e se manifesta na forma de surtos ou epidemias. 

Os principais causadores desta doença são os vírus classificados como A e B, sendo que cada um possui diferentes subtipos. Os subtipos principais, atualmente, são A H1N1, A H3N2, B linhagens Victoria e Yamagata.

Hipernotícias – Resfriado e influenza são a mesma coisa? O que as diferencia?

Drª Isabel Lopes - Resfriado e gripes são doenças diferentes, causadas por vírus diferentes, elas normalmente acontecem na mesma época do ano e, por tanto, são frequentemente confundidas.

O resfriado é uma doença mais leve, com sintomas mais brandos, enquanto a gravidade da gripe é maior, com maiores chances de complicação e morte.

Hipernotícias – Quais são os sintomas da influenza?

Drª Isabel Lopes - Diferente dos resfriados, a gripe caracteriza-se por início súbito dos sintomas, como febre, mialgia, tosse, dor de garganta, coriza, calafrios, tremores, cefaleia e anorexia. A infecção geralmente dura uma semana e os sintomas podem persistir por alguns dias. 

Em alguns casos, principalmente nos grupos de maior risco, a doença pode evoluir para complicações respiratórias (como pneumonia) ou outras menos comuns, bem como levar à descompensação da doença de base e até mesmo ao óbito.

Hipernotícias – É possível pegar a influenza mesmo depois de vacinado?

Drª Isabel Lopes - Existem dois tipos de vacinas contra a gripe no Brasil. Uma produz defesas contra três subtipos de vírus e outra contra quatro subtipos.

Como existem mais que quatro subtipos do vírus, podem-se, mesmo vacinado, adquirir a doença. Mas, como a escolha da composição da vacina é feita pela Organização Mundial de Saúde (OMS), por meio de estudos epidemiológicos, a chance de proteção é muito grande.

Hipernotícias – O Sistema Único de Saúde (SUS) fornece os medicamentos para o tratamento? 

Drª Isabel Lopes - Sim! O tratamento é fornecido pelo SUS sob a correta indicação e justificativa.

Hipernotícias – Em caso de complicações, qual a possibilidade de reversão do quadro?

Drª Isabel Lopes - A letalidade da doença gira em torno de 15% dos casos e a grande maioria é em pessoas que tinham alguma outra doença que se descompensou com a gripe.

Hipernotícias – Quais as precauções a serem tomadas para evitar a contaminação do vírus ?

Drª Isabel Lopes - Devem-se evitar lugares fechados ou aglomerações, especialmente no outono e inverno; manter o cuidado com a higiene pessoal, especialmente mãos, olhos e nariz e manter a vacinação em dia. No caso de sinais e sintomas não se automedicar, e procurar o médico o quanto antes.

Avalie esta matéria: Gostei +2 | Não gostei

Leia mais sobre este assunto