Cidades Sábado, 12 de Novembro de 2011, 10:59 - A | A

Sábado, 12 de Novembro de 2011, 10h:59 - A | A

ESTADO DE SAÚDE

Criança é transferida para fazer cirurgia do coração em Curitiba

Equipe médica do Hospital Pequeno Príncipe, em Curitiba, já faz preparativos para realizar procedimento cirúrgico Victor Higino ainda neste sábado

 

Imagem da Internet

Victor Higino foi transferido para Curitiba e deve ser operado ainda neste sábado (12)

O pequeno Victor Higino de 4 anos, que aguardava a liberação de recursos por parte do Governo do Estado para cirurgia do coração em Curitiba (PR), foi transferido às 8h deste sábado (12) para o Hospital Pequeno Príncipe e deve chegar por volta das 13h10 no aeroporto internacional Afonso Pena.

Victor, acompanhado por sua mãe Jéssica Yamate, foi transferido através de uma UTI aérea e quando chegar em Curitiba será recebido por médicos do Pequeno Príncipe, que já estão fazendo os preparativos para realizar a cirurgia assim que a criança chegar na unidade especializada em doenças do coração.

Confirmada a liberação da verba para o transporte e cirurgia, a equipe médica de pediatra do Pronto-Socorro de Várzea Grande entrou em contato com médicos do Hospital Pequeno Príncipe para a tomar as primeiras providências burocráticas para a realização em caráter de urgência da cirurgia ainda neste sábado, já que Victor Higino sofre com trombose no lado direito do coração.

Para o defensor Público Marcelo Leirião, foi difícil conseguir que o Estado liberasse a verba porque tiveram que apresentar duas liminares para que se cumprisse a determinação da justiça.

“A parte mais difícil foi feita, mas a função da Defensoria Pública não acabou, vamos ficar em contato com a família para saber como está o andamento do tratamento”, disse o defensor.

O CASO

Victor Higino, que mora em Colíder (650 km da cidade de Cuiabá), foi transferido às pressas para o Pronto-Socorro de Várzea Grande há 12 dias. A mãe de Victor, Jéssica Yamate, acionou a Defensoria Pública no dia 1º de novembro, que entrou com liminar na Justiça, mas não foi atendida. No dia 5 do mesmo mês houve nova tentativa com uma segunda liminar enfatizando o caráter de urgência da cirurgia trombo-intracardíaca, sob pena da criança falecer.

A mãe, é dona de casa e o pai Valdecir Higino é frentista em Colíder e não tinham as mínimas condições para arcar com as despesas de tratamento.

Além do problema no lado direito do coração, foi diagnosticado no pequeno Victor um tumor no rim que está aumentando de tamanho, e caso desloque para os pulmões, de acordo com a mãe, pode entupir as veias do órgão.

Clique aqui e faça parte no nosso grupo para receber as últimas do HiperNoticias.

Clique aqui e faça parte do nosso grupo no Telegram.

Siga-nos no TWITTER e acompanhe as notícias em primeira mão.

Comente esta notícia


Algo errado nesta matéria ?

Use este espaço apenas para a comunicação de erros