Terça-feira, 21 de Maio de 2024
facebook001.png instagram001.png twitter001.png youtube001.png whatsapp001.png
dolar R$ 5,10
euro R$ 5,53
libra R$ 5,53

00:00:00

image
facebook001.png instagram001.png twitter001.png youtube001.png whatsapp001.png

00:00:00

image
dolar R$ 5,10
euro R$ 5,53
libra R$ 5,53

Cidades Sexta-feira, 07 de Outubro de 2016, 17:14 - A | A

facebook instagram twitter youtube whatsapp

Sexta-feira, 07 de Outubro de 2016, 17h:14 - A | A

IRREGULARIDADES

Bares da região do Porto são interditados

REDAÇÃO

A Prefeitura de Cuiabá interditou, na manhã desta sexta-feira (07), sete bares localizados na região do bairro do Porto por não cumprimento da legislação ambiental. Os bares não possuíam alvarás de localização, funcionamento e sanitário, e apresentavam características semelhantes a prostíbulos, cujos funcionamentos são proibidos.

 

As informações são da Secretaria de Comunicação do Executivo. 

 

Michel Alvim/Assessoria

interdição bares

 

A interdição foi realizada pela Secretaria de Ordem Pública, em parceria com a Vigilância Sanitária, após uma fiscalização nos sete estabelecimentos localizados na frente da Praça Luís de Albuquerque. 

 

Dentre as principais irregularidades sanitárias encontradas estão o mau armazenamento dos produtos alimentícios e bebidas, que se encontravam no chão, a falta de higienização dos estoques, bem como banheiros e cozinhas inadequados.

 

Além disso, foi constatado o aluguel de quartos, ilegal em um ambiente classificado como de uso comercial, segundo o fiscal da vigilância sanitária, Wagner Simplício. Em um único bar foi confirmada a existência de 14 quartos disponíveis para aluguel.

 

“Do ponto de vista do comércio, não pode existir quartos para o uso de moradia, para locação de imóvel ou uso para locação interna, além destes casos aqui, que são de sublocação”, explicou Simplício.

 

Devido a todas as irregularidades verificadas, foi realizada a interdição temporária dos bares. “A priori eles deverão suspender a atividade de aluguel de quartos, retirando a cama no prazo de 24 horas, além de fazer adequações no bar, de acordo com a legislação. Essas adequações são possíveis e, obtendo todos os alvarás, podem voltar a funcionar”, disse.

 

Caso os bares não se adequem, é realizado o cancelamento dos alvarás, no caso daqueles que possuem, e o estabelecimento passa a ser ilegal e passível de interdição permanente.

Michel Alvim/Assessoria

interdição bares

 

Requalificação do Porto

De acordo com o secretário de Ordem Pública, Eduardo Henrique de Souza, todo o trabalho de fiscalização tem o objetivo de garantir a aplicação da legislação ambiental e, por consequência, requalificar o comércio da região, que será o cartão postal da cidade com a entrega da obra do Porto Cuiabá. A previsão é de que a obra seja concluída até o final deste ano.

 

“Como a ideia do Porto Cuiabá é trazer a família para utilizar plenamente o espaço, é fundamental esse tipo de operação, pois queremos que os empreendedores estejam dentro da lei. A intenção é que este espaço seja requalificado. É um espaço já conhecido pela cuiabania”, afirmou.

 

Ainda segundo o secretário, esta foi a primeira de uma série de fiscalizações que serão realizadas na região, a fim de ampliar a segurança nas imediações. A expectativa é de que as secretarias de Assistência Social e Desenvolvimento Humano e a de Saúde trabalhem juntas para garantir o atendimento aos moradores de rua que vivem no bairro.

 

“Essa fiscalização contínua reflete ainda na segurança pública, haja vista que estes locais atraem aqueles usuários de álcool e droga que pernoitam na praça e até mesmo nestes quartos. Requalificando o comércio, conseguiremos diminuir a incidência deste tipo de frequentadores e, por consequência, a violência na praça”, encerrou.

Clique aqui e faça parte no nosso grupo para receber as últimas do HiperNoticias.

Clique aqui e faça parte do nosso grupo no Telegram.

Siga-nos no TWITTER e acompanhe as notícias em primeira mão.

Comente esta notícia

Algo errado nesta matéria ?

Use este espaço apenas para a comunicação de erros