Segunda-Feira, 14 de Setembro de 2020, 16h:53

Tamanho do texto A - A+

Virou Moda?

Por: LUCIANO SOUZA DE ARRUDA

Reprodução

Luciano Souza de Arruda

A mulher gosta de estar na moda. É da natureza feminina andar bem vestida e elegante. Mas o que é moda? Dentre as definições encontramos: conjunto de opiniões, gostos, assim como modos de agir, viver e sentir coletivos; o uso de novos tecidos, cores, matérias-primas etc. sugeridos para a indumentária humana por costureiros e figurinistas de renome.

Vamos aqui abordar a primeira definição. Infelizmente, hoje, a violência contra a mulher parece que está virando moda. Pois, ultimamente está crescendo muito. Para nós não é novidade nenhuma. Haja vista, que na Bíblia no livro de Provérbios Capítulo 3, Versículos 31 e 32 nos diz o seguinte: “Não tenhas inveja do homem violento, nem escolhas nenhum dos seus caminhos. Porque o perverso é abominável ao Senhor, mas com os sinceros ele tem intimidade.” Este texto, tão antigo e tão atual, nos mostra que infelizmente existe o homem violento e perverso neste mundo.

Segundo a Estatística, a violência contra a mulher aumentou. A Agência Brasil nos traz os seguintes números, os casos de feminicídio cresceram 22,2%, entre março e abril deste ano em 12 estados do país, comparativamente ao ano passado. Feminicídio é o assassinato de uma mulher, cometido devido ao desprezo que o autor do crime sente quanto à identidade de gênero da vítima. Nos meses de março e abril, o número de feminicídios subiu de 117 para 143. A informação e dados completos encontramos em https://agenciabrasil.ebc.com.br/direitos-humanos/noticia/2020-06/casos-de-feminicidio-crescem-22-em-12-estados-durante-pandemia

A Mídia, jornal impresso, rádio, tv e internet, tem trazido casos horríveis de feminicídio e toda sorte de violência contra as mulheres.

O que faz o homem, agir com tamanha maldade e perversidade contra a mulher? Ser humano tão delicada e sensível.  Segundo a Organização Mundial de Saúde, “... não há um fator único que explique porque algumas pessoas se comportam de forma violenta em relação a outras, ou porque a violência ocorre mais em algumas comunidades do que em outras. A violência é o resultado da complexa interação de fatores individuais, de relacionamento, sociais, culturais e ambientais. Entender como esses fatores estão relacionados à violência é um dos passos importantes na abordagem de saúde pública para evitar a violência”. (Relatório mundial sobre violência e saúde. Genebra, OMS, 2002).

Já a Bíblia diz que é o Pecado, o homem errando os propósitos de Deus. E uns dos propósitos é a comunhão entre os seres humanos. Em Genesis no Capítulo 4, versículo 8 até o 11, nos mostra o primeiro caso de homicídio, onde Caim matou Abel, seu próprio irmão, ou seja, membro da família, temos aí um caso de violência doméstica.

Nós somos seres humanos que pensamos e raciocinamos. Portanto, devemos ter outra atitude e postura. Não agirmos na emoção. Devemos ter equilíbrio emocional. Quem não fica com raiva? Todos temos o nosso momento de raiva. Mas, isso, nunca deve deixar nos sair da razão. A razão é o freio, para manter-nos equilibrado. Quem pensa erra menos.

Aqui nos solidarizamos a todas as mulheres: Não fique quieta! Não se cale! Denuncie! Vá até a delegacia e faça o boletim de ocorrência.

Homens assim, que comentem feminicídio e toda a sorte de violência contra a mulher, deve ser afastado do convívio da sociedade.

Se virou moda, nós não concordamos!

Que Deus nos abençoe. Até mais...

 

(*) LUCIANO SOUZA DE ARRUDA é professor e Servidor Público, advogado, filósofo, teólogo e cientista político.

 

Avalie esta matéria: Gostei +1 | Não gostei

Leia mais sobre este assunto