Terça-feira, 21 de Maio de 2024
facebook001.png instagram001.png twitter001.png youtube001.png whatsapp001.png
dolar R$ 5,10
euro R$ 5,53
libra R$ 5,53

00:00:00

image
facebook001.png instagram001.png twitter001.png youtube001.png whatsapp001.png

00:00:00

image
dolar R$ 5,10
euro R$ 5,53
libra R$ 5,53

Artigos Terça-feira, 02 de Agosto de 2016, 14:03 - A | A

facebook instagram twitter youtube whatsapp

Terça-feira, 02 de Agosto de 2016, 14h:03 - A | A

“Profecias” sobre o fim do mundo e os polos magnéticos da Terra

Avisem os coleguinhas, precisamos achar um novo motivo para o fim do mundo

CAIUBI KUHN

 

Arquivo pessoal

Caiubi Kuhn

 

Na última semana circulou pela internet um boato que o mundo acabaria no dia 29 de Julho devido à inversão do polo magnético da Terra. Como vocês podem ver a data já passou e o mundo não acabou, mas essa é uma oportunidade para falarmos um pouco mais deste fenômeno geológico. Sim a inversão do polo magnético pode acontecer, mas não sei quando isso irá ocorrer de fato. Digo mais, o polo magnético já se inverteu milhares de vezes ao longo da história geológica. E como os geólogos sabem disso?

 

Nosso planeta é formado por 12 placas tectônicas, estas placas se movimentam lentamente. Quando elas colidem umas com as outras dão origem a imensas cadeias de montanhas como os Andes e os Himalaias esses limites de placas são chamados de convergentes ou destrutivos. Quando estas placas deslizam uma lateralmente em relação à outra temos um tipo de limite de placa chamado de transformante ou conservativo. Já quando estas placas estão se afastando umas das outras, no meio do oceano ocorre processos vulcânicos que possibilitam que estas placas cresçam permitindo a abertura do oceano, este limite de placa é conhecido como limite divergente ou construtivo. O continente Africano e a América do Sul, por exemplo, se afastam ano a ano um da outro e essa separação se iniciou a mais 120 milhões de anos. Mas por que estou dizendo isso?

 

Estas rochas que são formadas com a expansão do assoalho oceânico possuem minerais magnéticos que quando se cristalizam se orientam conforme o polo magnético da Terra. Desta forma, ao se analisar as rochas que formam o fundo dos oceanos, os geólogos notaram que a inversão do campo magnético já ocorreu na Terra muitas vezes e por isso, podemos dizer com certeza que essa inversão irá ocorrer novamente.

 

Bom à vida existe na Terra a mais de 3,5 bilhões de anos e nenhuma destas inversões do polo magnético causou o apocalipse. O homem nunca presenciou a inversão do polo magnético, sabemos apenas que os polos estão hoje enfraquecendo e que uma hora irão se inverter. Mas com certeza essa inversão não causará o fim do nosso planeta. Então avisem os coleguinhas, precisamos achar um novo motivo para o fim do mundo, talvez seja mais legal voltar a pensar no apocalipse zumbi, na queda de um meteorito gigante ou quem sabe em uma invasão alienígena! Isso se nós humanos, não tratarmos de destruir nosso próprio planeta sozinho.

 

*CAIUBI KUHN é Docente do Instituto de Engenharia, Campus de Várzea Grande, Universidade Federal de Mato Grosso (UFMT); Conselheiro-Suplente do Conselho Regional de Engenharia e Agronomia (CREA-MT); Diretor de Benefícios e Relações Sindicais do Sindicato dos Geólogos do Estado de Mato Grosso (SINGEMAT); Presidente da Associação de Geólogos de Cuiabá (GEOCLUBE)

Os artigos assinados são de responsabilidade dos autores e não refletem necessariamente a opinião do site de notícias www.hnt.com.br

 

Clique aqui e faça parte no nosso grupo para receber as últimas do HiperNoticias.

Clique aqui e faça parte do nosso grupo no Telegram.

Siga-nos no TWITTER e acompanhe as notícias em primeira mão.

Comente esta notícia

Algo errado nesta matéria ?

Use este espaço apenas para a comunicação de erros