Quarta-Feira, 18 de Setembro de 2019, 09h:00

Tamanho do texto A - A+

Porque meu enxerto de glúteo não deu certo?

Por: BENEDITO FIGUEIIREDO JUNIOR

Reprodução

BENEDITO FIGUEIREDO JUNIOR

Muitas pacientes têm essa pergunta. Na verdade o que acontece é que cada paciente é um caso diferente e a gordura enxertada no glúteo pode ser absorvida pelo corpo.

Vamos do começo. A Lipoenxertia é uma técnica de cirurgia plástica que usa a gordura do próprio corpo para preencher, definir ou dar volume a certas partes do corpo, como seios, bumbum, ao redor dos olhos, lábios, queixo ou coxas, por exemplo.

Para realizar esta técnica é necessário retirar gordura de outras regiões do corpo onde ela se encontra em excesso, como costas, coxas e barriga para poder enxertar em outra parte como o glúteo.

Esse procedimento só pode ser realizado por um cirurgião plástico que ao retirar de uma parte do corpo trata e purifica a gordura e a enxerta no glúteo.

Como  a gordura sofre um processo de reabsorção pelo corpo, parte da gordura enxertada pode ser perdida nos primeiros meses, ou totalmente dependendo do metabolismo da paciente e do repouso.

No pós-operatório, o paciente deve fazer uso de malha elástica por trinta dias e dormir de bumbum para cima e ainda evitar sentar por duas semanas, ou seja, usar almofadas para apoiar o peso nas coxas e não no bumbum.

Hoje segundo a Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica, 50% dos enxertos de gordura  feitos no glúteo dão certo. Ou seja, o índice é considerado bem positivo.

 

(*)BENEDITO FIGUEIIREDO JUNIOR é cirurgião plástico na Angiodermoplastic. CRM 4385 e RQE 1266.  

Avalie esta matéria: Gostei +1 | Não gostei

Leia mais sobre este assunto




Últimas Notícias