Domingo, 02 de Agosto de 2020, 12h:47

Tamanho do texto A - A+

Menino de 10 anos limpa o Sena com ímãs e já pescou mais de 7 toneladas de lixo

Por: RAZÕES PARA ACREDITAR

Se alguns adultos insistem em não assumir responsabilidade frente ao seu impacto em relação à natureza, o parisiense Raphael, de apenas 10 anos, já retirou mais de 7 toneladas de lixo do rio Sena, em Paris. Seu trabalho é feito a partir de ímãs e começou no final de 2019, se mantendo em pleno período de isolamento social.

Instagram

menino pesca

 

Ao se dar conta das graves consequências ambientais decorrentes da ação do homem, ele decidiu fazer a sua parte e em pouco tempo acabou se tornando um herói.

O Rio Sena é considerado o mais importante da França e, na década de 1960, chegou a ser considerado biologicamente morto. A partir de então, ele foi incluído em uma série de leis de proteção ambiental e em projetos que visavam recuperar o ecossistema do rio. Hoje ele já não é mais tão poluído quanto foi um dia, mas estamos longe de dizer que o Sena é um rio cristalino. Como você pode observar, Raphael toneladas de sucata, entre patinetes, bicicletas e outros objetos insólitos.

Com o objetivo de limpar a água do rio que corta a sua cidade, o garoto dedica todos os seus finais de semana à pesca com ímãs e a ideia suegiu depois de assistir um vídeo no Youtube: “Comecei a assistir um YouTuber chamado Chrisdetek, que também pratica pesca com ímãs e garras. Vendo todo o lixo que ele estava arrumando, eu decidi fazer o mesmo”, conta o garoto.

Seus pais ficaram inicialmente surpresos quando o filho pediu ímãs, gancho, corda e luvas para o Natal, mas depois não somente decidiram apoiar o filho, como ajudá-lo.

Para pescar, o ímã deve ser enganchado no final de uma corda e jogado na água: “Quando sentimos que as coisas estão se movendo, jogamos a garra, que é uma espécie de gancho grande que agarra parte do objeto e que nos ajuda a puxá-lo”, explicou Raphael.

Entre os objetos encontrados, alguns são extremamente incomuns: uma baioneta de 1874, uma urna funerária e uma motocicleta Yamaha de 250 kg. De vez em quando, quando o objeto é muito pesado, as pessoas que estão passeando nas margens do rio o ajudam. Sempre com a companhia de seu pai, que se preocupa com a segurança do filho, ele está proibido de pescar objetos não identificados: “Ele já encontrou uma granada”, disse o pai.

A grande maioria dos objetos são recuperados pela prefeitura, que os destina à reciclagem, mas quando o objeto é muito interessante e remonta a um passado que já não existe mais, Raphael e seu pai juntam no pequeno “museu” que criaram na cave do prédio.

 

Além dessa atividade, o garoto presta atenção ao seu estilo de vida, usando menos plástico em casa e reciclando. Uma atitude que ele tem desde que era pequeno, de acordo com seus pais. Que exemplo!

Avalie esta matéria: Gostei | Não gostei







Mais Comentadas