Quarta-Feira, 03 de Junho de 2020, 18h:09

Tamanho do texto A - A+

Sinop e Sorriso registram ocupação total de leitos de UTIs

Por: KHAYO RIBEIRO

Os hospitais regionais de Sorriso (398 km de Cuiabá) e Sinop (480 km da Capital) estão com todas as Unidades de Atendimento Intensivo (UTIs) ocupadas com pacientes infectados pela Covid-19, o coronavírus. Diante da situação, a secretaria de Estado de Saúde (SES) estuda a possibilidade de ampliação de dez novos leitos em Sinop, que é referência no combate à pandemia na região.

Reprodução

secretario de saude sorriso luis fábio marchioro

Secretário municipal de Saúde e Saneamento, Luis Fábio Marchioro

A confirmação a respeito da lotação total das UTIs foi feita pelo secretário municipal de Saúde e Saneamento de Sorriso, Luis Fábio Marchioro, na manhã desta quarta-feira (03). Durante transmissão ao vivo nas redes da prefeitura, o gestor apontou que os casos graves dos dois municípios passarão a ser encaminhados para Cuiabá.

“Nós não temos vaga de UTI mais em Sorriso ou em Sinop, por isso qualquer paciente de agora em diante terá que ser levado para Cuiabá. Então, esta é a situação que chegamos no momento. Nós não temos em nossa região ainda leitos de UTI disponíveis, só temos em Cuiabá. Então, por isso cada vez precisamos de mais apoio do senhores e das senhoras”, disse o secretário.

Em sua fala, o secretário afirmou que as responsabilidades de cuidar de pacientes em estado grave e de disponibilidade de UTIs é uma demanda que deve ser resolvida pelo governo estadual.

“Lembrando que UTI, internação, é reponsabilidade do governo do estado. É do governo do estado a responsabilidade de ter os leitos de UTI e o atendimento mais grave da situação. Os municípios não têm hospital, quem tem hospital é o governo do estado. Então, nós temos a nossa referência no município de Sinop, no Hospital Regional de Sinop, porém está lotado. Para nós termos agora uma internação em UTI vamos ter que levar em Cuiabá”, acrescentou o gestor.

O HNT/HiperNotícias procurou a SES a respeito das demandas por novos leitos em ambas as cidades. Por meio de nota, a secretaria estuda a viabilidade de implementar dez novos leitos em Sinop.

“As respectivas unidades passam por obras de readequação estrutural, que preveem ampliação da capacidade de atendimento de pacientes. A SES ainda estuda a viabilidade de novos leitos exclusivos para Covid-19 na unidade hospitalar de Sinop. Contudo, a SES enfatiza que há outras unidades de saúde da Rede SUS com a disponibilidade de leitos exclusivos para pacientes com coronavírus ou referenciados para outras especialidades”, argumentou a pasta.

Por fim, Marchioro pediu a colaboração da população do município apontando que todos devem fazer sua parte neste momento de pandemia e destacando que ações individuais têm impacto direto no coletivo.

“Hoje quando vim para o trabalho, percebi bastante gente sem máscara. Quero reforçar o pedido para que usem máscara. Não porque é obrigatório por lei estadual, não porque dá uma multa de R$ 80 para quem for pego sem máscara, não porque é obrigatório, mas, sim, porque lhe protege e protege a pessoa que está conversando com você ou que você vá se relacionar”, finalizou o secretário.

Avalie esta matéria: Gostei | Não gostei