Domingo, 16 de Junho de 2024
facebook001.png instagram001.png twitter001.png youtube001.png whatsapp001.png
dolar R$ 5,38
euro R$ 5,76
libra R$ 5,76

00:00:00

image
facebook001.png instagram001.png twitter001.png youtube001.png whatsapp001.png

00:00:00

image
dolar R$ 5,38
euro R$ 5,76
libra R$ 5,76

Política Quarta-feira, 22 de Maio de 2024, 08:28 - A | A

facebook instagram twitter youtube whatsapp

Quarta-feira, 22 de Maio de 2024, 08h:28 - A | A

SEGUE PARA CÂMARA

Senado aprova projeto que transforma campus da UFMT em Universidade Federal do Araguaia

A proposta segue o exemplo da criação da Universidade Federal de Rondonópolis

JOLISMAR BRUNO
Da Redação

O Senado Federal aprovou um projeto que pode transformar o campus do Araguaia da Universidade Federal de Mato Grosso (UFMT), que fica em Alto Araguaia (516 km de Cuiabá), em Universidade Federal de Araguaia. Conforme o texto, a transformação trará inúmeros benefícios não só para a região do Araguaia, mas também para os estados de Goiás e Tocantins. O projeto agora segue para aprovação na Câmara dos Deputados e, se aprovado novamente, para sanção do presidente Lula (PT). 

Atualmente o campus Araguaia da UFMT oferta os cursos de Agronomia, Ciência da Computação, Engenharia de Alimentos, Engenharia Civil, Física, Matemática, Química, Jornalismo, Direito, Geografia, Letras, Biomedicina, Ciências Biológicas, Educação Física, Enfermagem e Farmácia. 

Conforme o senador Wellington Fagundes, a proposta segue o exemplo da criação da Universidade Federal de Rondonópolis (UFR) que se tornou independente pela Lei Federal nº 13.637, em 20 de março de 2018. A instituição também pertencia à UFMT. 

"Mato Grosso, Goiás, Tocantins. Todos juntos para a criação da Universidade Federal de Araguaia com sede em Barra do Garças (MT), mas para atender os três estados", destacou Fagundes em um vídeo publicado nas redes sociais em que ele aparece ao lado do relator da proposta, Wilder Morais e a senadora Dorinha (GO). 

Segundo Fagundes, a transformação da instituição contribuirá para o desenvolvimento socioeconômico, qualificando a mão de obra local, atraindo investimentos e reduzindo a migração de jovens talentos para outros centros urbanos e promoverá a inclusão social, democratizando o acesso ao ensino superior e reduzindo as desigualdades regionais.

Clique aqui e faça parte no nosso grupo para receber as últimas do HiperNoticias.

Clique aqui e faça parte do nosso grupo no Telegram.

Siga-nos no TWITTER e acompanhe as notícias em primeira mão.

Comente esta notícia

Algo errado nesta matéria ?

Use este espaço apenas para a comunicação de erros