Política Quarta-feira, 29 de Junho de 2011, 18:48 - A | A

Quarta-feira, 29 de Junho de 2011, 18h:48 - A | A

TORPEDO

Riva contesta Pinheiro e diz ter conhecimento sobre licitações na Ager

Presidente da Assembleia diz que redução de empresas de ônibus é porque maioria delas tem muitas dívidas com ICMS, inclusive algumas superam o valor da frota

Mayke Toscano/Hipernotícias
Presidente da Assembleia, José Riva, afirma que saúde financeira de algumas empresas não é boa
O presidente da Assembléia Legislativa José Riva (PP) rebateu o colega dele de parlamento, Emanuel Pinheiro (PR), que alegou em entrevista ao Hipernotícias que “nem os deputados, nem o governo, nem o Ministério Público e tão pouco a Ager têm conhecimento profundo do conteúdo da mensagem” do governo que trata sobre as licitações do transporte intermunicipal.

Pinheiro diz que pela proposta do governo está se criando o ”monopólio das linhas intermunicipais”, já que o número de empresas de transporte coletivo cairá de 113 para apenas oito.

“Não sei se serão oito ou qualquer outro número, ele pode falar por ele, eu só sei que eu conheço bem o projeto e o acho importante. Se pegarmos 113 empresas e verificarmos a saúde financeira dessas empresas, vamos ver que a maioria delas tem sequer condições de pagar os impostos, tem empresa que deve mais ICMS do que o próprio valor da empresa, então alguma coisa não está certa e se isso tiver que ser fruto de debate no parlamento para não permitir monopólio, vamos trabalhar nesse rumo”, opinou Riva.

A Mesa Diretora da Assembléia pretendia colocar em votação a mensagem original do governo até, no máximo até esta quinta-feira (30),mas isso não será possível pois o texto ainda não passou pela Comissão de Constituição e Justiça (CCJ), cujas reuniões deliberativas só ocorrem às terças-feiras.

Emanuel Pinheiro teve o substitutivo integral proposto por ele rejeitado pela Comissão Especial que tratou do caso.

Conforme Emanuel Pinheiro , a idéia central é estender e discussão sobre o projeto do governo, mas não poupa críticas ao conteúdo da matéria.

“Querem dividir o Estado em oito mercados (regiões) onde será permitida apenas uma empresa para cada mercado”, disse Pinheiro, antevendo um caos ainda maior no atendimento ao usuário do transporte intermunicipal.

Clique aqui  e faça parte no nosso grupo para receber as últimas do HiperNoticias.

Clique aqui e faça parte do nosso grupo no Telegram.

Siga-nos no TWITTER e acompanhe as notícias em primeira mão.

Comente esta notícia


Algo errado nesta matéria ?

Use este espaço apenas para a comunicação de erros