Política Sábado, 16 de Janeiro de 2021, 17:00 - A | A

Sábado, 16 de Janeiro de 2021, 17h:00 - A | A

IMUNIZAÇÃO

Plano Estadual prevê 756 salas de vacinação contra a Covid em MT

THAYS AMORIM
DA REDAÇÃO

O Plano Estadual de Vacinação Contra a Covid-19 prevê aproximadamente 756 salas de imunização em Mato Grosso. No total, 841.364 pessoas devem ser vacinadas em 4 fases, divididas por oito grupos prioritários.

Christiano Antonucci

vacina covid

 

Atualmente, a Rede de Frio Estadual [processo de armazenamento, conservação e manipulação] conta com uma Central Estadual localizada em Cuiabá, com 14 Centrais Regionais localizadas nas regiões de saúde de Mato Grosso, além de um Centro de Referência para Imunobiológicos Especiais (CRIE).

De acordo com o documento que circula nas redes sociais, a Vigilância em Saúde do Governo elaborou uma pesquisa avaliativa das redes de frio [processo de armazenamento] dos sistemas municipais de saúde. O Executivo garante dados concretos sobre a capacidade operacional dos municípios até o final de janeiro.

LEIA MAIS: Cuiabá e VG serão os primeiros municípios a receber a vacina contra a Covid-19

A Central Estadual destinada ao recebimento, armazenamento e distribuição da vacina possui capacidade operacional de recebimento de 253 mil doses de vacina por mês, e de produção e expedição de 11,5 mil doses de vacina por dia.

"A área de refrigerados é composta por uma câmara fria positiva com temperatura 2ºC a 8º C, 3 geladeiras comerciais de 4 portas e 12 freezers horizontais", diz trecho do plano.

Caso seja necessário, a operação terá o apoio de seis aeronaves do Centro Integrado de Operações Aéreas (Ciopaer). Segundo o documento, a logística de distribuição para as centrais regionais é realizada no modal terrestre, e conta com uma frota de 03 veículos com baú refrigerado que realiza a distribuição mensal, conforme agendamento e a logística de acesso aos municípios.

O secretário estadual de Saúde, Gilberto Figueiredo (DEM), pontuou que a vacinação seguirá o Plano Nacional de Imunização (PNI), definido pelo Ministério da Saúde. No entanto, a logística, bem como a segurança necessária para a distribuição das vacinas e dos insumos para a aplicação, serão disponibilizadas pelo Governo do Estado.

Vacina ainda não foi aprovada

Até o momento, a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) ainda não aprovou nenhuma vacina no Brasil. Contudo, o plano de vacinação do Governo Federal prevê as vacinas do laboratório AstraZeneca, produzida pela Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz), em parceria com a Universidade de Oxford, e o imunizante CoronaVac, produzida pela laboratório Sinovac em parceria com o Instituto Butantan, em São Paulo.

Os dois imunizantes são indicados para pessoas acima de 18 anos e com aplicação de duas doses. O prazo para a segunda dose da CoronaVac é de 14 a 28 dias, sendo de 90 dias para a AstraZeneca.

Enquanto não há a confirmação do envio por parte do Governo Federal, da quantidade de doses a ser enviada aos Estados, a equipe da SES alinha estratégias para a logística de vacinação, reforçando que, havendo qualquer alteração no Plano Nacional de Imunização, o plano estadual se adequará à mudança.

Clique aqui e faça parte no nosso grupo para receber as últimas do HiperNoticias.

Clique aqui e faça parte do nosso grupo no Telegram.

Siga-nos no TWITTER e acompanhe as notícias em primeira mão.

Comente esta notícia


Algo errado nesta matéria ?

Use este espaço apenas para a comunicação de erros