Sábado, 18 de Maio de 2024
facebook001.png instagram001.png twitter001.png youtube001.png whatsapp001.png
dolar R$ 5,11
euro R$ 5,55
libra R$ 5,55

00:00:00

image
facebook001.png instagram001.png twitter001.png youtube001.png whatsapp001.png

00:00:00

image
dolar R$ 5,11
euro R$ 5,55
libra R$ 5,55

Política Quarta-feira, 25 de Maio de 2016, 18:01 - A | A

facebook instagram twitter youtube whatsapp

Quarta-feira, 25 de Maio de 2016, 18h:01 - A | A

GUERRA DA RGA

Pinheiro vê má fé da equipe econômica de Taques na elaboração do orçamento

FERNANDA ESCOUTO

Principal voz da oposição na Assembleia Legislativa, o deputado estadual Emanuel Pinheiro (PMDB) avaliou que a equipe econômica do Estado agiu de má fé ou foi incompetente ao não disponibilizar recursos para o pagamento da Recomposição Geral Anual (RGA) na Lei Orçamentária Anual (LOA) de 2016.

 

Alan Cosme/Hipernoticias

emanuel pinheiro

 

“No mínimo é uma falta de respeito o governo falar isso. Fez 102 reuniões por quê? Teve várias reuniões com a Assembleia Legislativa, com o Fórum Sindical, inclusive nesse ano, aí agora vem dizer que não estava incluído?! Pelo amor de Deus... Assim como as Leis de Carreira. O governo está mostrando o tanto que está sendo desastroso e insensível e nós não vamos aceitar essa ameaça barata”, disse.

 

Sobre a alegação de que os empréstimos realizados para as obras da Copa do Mundo de 2014 contribuíram para o não pagamento da RGA, conforme foi falado pelo governador Pedro Taques (PSDB) durante entrevista nesta terça-feira (24), Pinheiro avalia que isso não pode servir como desculpa.

 

“Descobriram agora isso? Depois de um ano e meio? E o planejamento? E o controle da máquina pública? E a contratação de quase 4 mil servidores?”, completou.

 

Frente às diferentes respostas dadas pelo Governo do Estado para justificar a suspensão da RGA, Pinheiro avalia que a equipe de Taques está colocando a integridade do próprio governo em xeque.

 

“Se o governador se reuniu ano passado com os sindicatos, porque não incluiu a RGA na LOA? Ou porque ele se reuniu hoje com os sindicatos se ele já sabia que não estava na LOA? Qual é a lógica? Só entendo como má fé ou incompetência”.

 

Por fim, Pinheiro ressalta que, mesmo não incluída no Orçamento, a recomposição tem que ser repassada aos servidores, pois está na Constituição.

 

“O fato de não estar na LOA, olhando outro ponto de vista, não tem problema, porque está na Constituição e essa sobrepõe a LOA. E também está na LDO, inclusive com uma emenda de nossa autoria, que foi vetada, garantindo o pagamento integral da RGA em maio de 2016”, concluiu. 

Clique aqui e faça parte no nosso grupo para receber as últimas do HiperNoticias.

Clique aqui e faça parte do nosso grupo no Telegram.

Siga-nos no TWITTER e acompanhe as notícias em primeira mão.

Comente esta notícia

Valéria 26/05/2016

Parabéns Deputado. Alguém tem que fazer alguma coisa frente ao que nós servidores públicos estamos passando- uma humilhação. E ainda tem mais essa, já sabemos que não foi contemplado na LOA, o dinheiro do Servidor. Que equipe econômica é essa. O governo a todo momento diz que dá tantos milhões para combate ao Aedes (dengue), tantos para contratos sem licitação-SEGES, SES, SEMA, SEDUC, SINFRA. E o dinheiro do trabalhador que é suado. Cadê os órgãos de fiscalização vigiem nosso dinheiro. RGA é de direito, esta na constituição.

positivo
0
negativo
0

Valéria 26/05/2016

Parabéns Deputado. Alguém tem que fazer alguma coisa frente ao que nós servidores públicos estamos passando- uma humilhação. E ainda tem mais essa, já sabemos que não foi contemplado na LOA, o dinheiro do Servidor. Que equipe econômica é essa. O governo a todo momento diz que dá tantos milhões para combate ao Aedes (dengue), tantos para contratos sem licitação-SEGES, SES, SEMA, SEDUC, SINFRA. E o dinheiro do trabalhador que é suado. Cadê os órgãos de fiscalização vigiem nosso dinheiro. RGA é de direito, esta na constituição.

positivo
0
negativo
0

Carlos Nunes 26/05/2016

Esse deputado é em parte culpado por tudo isso...desde ano passado está forçando o Taques a gastar Milhões de Reais, para retomar a obra fracassada do Silval - o VLT. A previsão é que torrem mais de 500 Milhões no começo, depois que abrirem Cuiabá inteira, vão descobrir que não são só Milhões, o dinheiro necessário para fazer a Obra...serão Bilhões (1, 2, sei lá) - obra grande como essa vai ficar cara, fazendo BEM FEITA. Queria mudar a Constituição para tornar o VLT um direito constitucional; depois comparou a cidade do Rio de Janeiro, que possui mais de 6 MILHÕES DE HABITANTES, que tem uma superdemanda, com Cuiabá, que possui, segundo o IBGE, 580 MIL HABITANTES, a demanda ainda é insuficiente; agora ameaça entrar na Justiça para forçar a retomada do VLT. Brevemente vai ficar o seguinte: sob pressão dele, vai aparecer dinheiro para o VLT, mas pode faltar para a Saúde, por exemplo. Parece que ele fez compromisso com alguém...e esse alguém está cobrando a retomada do VLT - mudar até a Constituição de MT por causa do VLT, no mínimo é suspeito prá burro, ou não? Por que esse interesse exagerado no VLT? Eis a questão. Qualquer bobó cheira-cheira como nós, ficaria com uma pulga atrás da orelha.

positivo
0
negativo
0

Casemiro 25/05/2016

Parabéns Emanuel Pinheiro! Conquistou a minha admiração e o meu apoio. Aqui em casa seremos 6 eleitores que te apoiarão nas próximas eleições! Conte conosco.

positivo
0
negativo
0

4 comentários

1 de 1

Algo errado nesta matéria ?

Use este espaço apenas para a comunicação de erros