Política Domingo, 03 de Julho de 2022, 17:00 - A | A

Domingo, 03 de Julho de 2022, 17h:00 - A | A

POLÊMICA DA CASA DIGITAL MT

Participante de reality pago com emenda da AL celebra repercussão: "a gente está rindo dessa situação"

Na perspectiva de Eriosmar, o programa, exibido no YouTube pelo canal da TV On, conseguiu atender aos objetivos de gerar engajamento para o turismo mato-grossense

RAYNNA NICOLAS
Da Redação

Mesmo com toda a polêmica envolvendo a realização do reality show 'Casa Digital MT', seus participantes expressaram gratidão pelo projeto. Em conversa com o HNT, o mister Lucas do Rio Verde, Eriosmar Lima, um dos dez selecionados para o confinamento, ainda comemorou a repercussão, mesmo que negativa, do programa. 

Reprodução/Twitter

ERIOSMAR LIMA

 Eriosmar Lima, mister Lucas do Rio Verde

"A gente está rindo dessa situação. Quanto mais "merda" falar da gente, é mais mídia que estão dando, mais Ibope para uma coisa que era para ser pequena, não era tão grande assim e hoje está tomando uma proporção muito maior", disparou. 

Durante a entrevista, o mister Lucas do Rio Verde também assegurou sua convicção de que o gasto de R$ 450 mil, oriundos de recursos públicos, com o reality show foi justificado. Na perspectiva de Eriosmar, o programa, exibido no YouTube pelo canal da TV On, conseguiu atender aos objetivos de gerar engajamento para o turismo mato-grossense.

O mister também disse acreditar que, finalizadas as investigações do Ministério Público, a tendência é de que a opinião pública se torne mais favorável à iniciativa. 

"O projeto foi muito bem desenvolvido e cumprido e para atender essas expectativas, ainda foi pouco. Teve gente que tirou do próprio bolso e, quando as investigações forem concluídas, aí que o pessoal vai cair em si, R$ 450 mil para fazer um projeto desses não é nada", garantiu. 

Questionado sobre o montante vultoso aplicado em favor de um grupo pequeno de pessoas, Eriosmar reforçou que, apesar de apenas 10 pessoas terem ficado confinadas em uma chácara em Várzea Grande, outras 30 pessoas faziam o trabalho de assessoria e marketing pessoal. No total, eram três assessores para cada participante.

O prêmio, de R$ 25 mil, inclusive, foi dividido entre o participante que estava confinado, que ficou com a parcela de R$ 16 mil, e o restante foi distribuído em partes iguais aos assessores. 

ESCOLHA DE PARTICIPANTES

Eriosmar explicou ainda que o critério para a escolha de participantes não foi, de fato, o número de seguidores ou engajamento. 

"Eles precisavam de vários nichos, porque eles sabiam que o espaço para falar sobre o turismo seria maior. Então, tinha o nicho de comédia, moda, palestras, o mundo feminino. Então, eles captaram esses nichos, não era nem tanto pessoas que tinham muita influência, engajamento ou seguidores, só precisava ter um nicho específico e se destacar naquele nicho e, aí, a gente conseguiu, com esse projeto maravilhoso, que eu só tenho a agradecer, engajar muito bem o turismo de Mato Grosso", defendeu.

REPRODUÇÃO

reality show.jpg

 

Ele ainda fez críticas ao deputado Eduardo Botelho (UB), que destinou a emenda de R$ 450 mil ao reality show e, com a repercussão negativa, pediu uma investigação ao Ministério Público. 

"O deputado sabia de tudo que estava sendo feito. Isso foi só uma jogada que ele fez, de tirar o corpo fora porque ele acionou o MP para investigar e, em meio as investigações, vão ver que não houve nenhuma verba desviada e aí é onde vai lavar o nome dos organizadores e o dele", disse. 

REGIANE VENERUCHI 

A reportagem procurou todos os 10 participantes do Casa Digital MT, entretanto, só retornaram o contato Eriosmar e a empresária Regiane Veneruchi, que atua no ramo da moda. Ao HNT, ela explicou que fez a inscrição para participar do reality show, mas só foi chamada às vésperas do início da atração. 

Ao chegar na chácara onde aconteceu o confinamento, Regiane ainda não sabia que o programa tinha sido financiado com recursos públicos.

"A única coisa que eu sabia era que estudaria sobre o turismo de Mato Grosso e também sobre influencers digitais", disse. 

Os desdobramentos acerca do programa, por outro lado, não afetaram seu sentimento positivo quanto à experiência. "Foram poucos dias para descobrir muitas coisas. Para mim, só gratidão. Aprendi muito", revelou. 

INVESTIGAÇÕES

A Notícia de Fato para apurar a destinação de recursos do Legislativo para o reality show “Casa Digital MT” foi aberta na última segunda-feira (27), a pedido do próprio deputado estadual Eduardo Botelho. 

LEIA MAIS: A pedido de Botelho, MP instaura investigação sobre desvio de finalidade em emenda destinada a reality

Segundo o Ministério Público, no despacho inicial foram solicitadas informações complementares da Secretaria de Estado, Cultura, Esporte e Lazer (Secel), da ALMT e o ex-deputado Jajah Neves (Pros), que foi apresentador do programa. 

Clique aqui e faça parte no nosso grupo para receber as últimas do HiperNoticias.

Clique aqui e faça parte do nosso grupo no Telegram.

Siga-nos no TWITTER e acompanhe as notícias em primeira mão.

Comente esta notícia

Gina 03/07/2022

Vai rindo bando de hipócritas. Palhaçada isto que aconteceu. Dinheiro perdido numa porcaria sendo que poderia ter sido usado em algo útil para a população. Vai trabalhar como qualquer pessoa no Sol quente,pegando ônibus lotado,trabalhando na roça,e outras profissões de um verdadeiro trabalhador. Uma palhaçada!!!

PQL 03/07/2022

Quanta futilidade,vergonha alheia nivel máximo!

2 comentários

1 de 1

Algo errado nesta matéria ?

Use este espaço apenas para a comunicação de erros