Sábado, 13 de Julho de 2024
facebook001.png instagram001.png twitter001.png youtube001.png whatsapp001.png
dolar R$ 5,43
euro R$ 5,95
libra R$ 5,95

00:00:00

image
facebook001.png instagram001.png twitter001.png youtube001.png whatsapp001.png

00:00:00

image
dolar R$ 5,43
euro R$ 5,95
libra R$ 5,95

Política Segunda-feira, 24 de Junho de 2024, 11:04 - A | A

facebook instagram twitter youtube whatsapp

Segunda-feira, 24 de Junho de 2024, 11h:04 - A | A

"SEM BRIGAS"

Nelson Barbudo nega estar "rachado" com partido por ser contrário ao "PL do Aborto"

Conforme o deputado federal, ele conversou com os colegas de plenário antes de anunciar que não aprovaria o projeto de lei

CAMILA RIBEIRO
Da Redação

O deputado federal Nelson Barbudo (PL) negou rachas no partido por se posicionar contra o projeto de lei 1904/24, o "PL do Aborto", que tem a líder da bancada Coronel Fernanda (PL) e o colega Abilio Brunini (PL) como coautores. Conforme Barbudo, antes de declarar que não apoiava a proposta, ele conversou com seus correligionários e ficou "tudo tranquilo". A matéria equipara o aborto realizado a partir de 22 semanas ao crime de homicídio simples, mesmo em casos de estupro. O deputado não aprova que a pena de mulheres vítimas de violência sexual seja superior a de predadores. 

LEIA MAIS: Nelson Barbudo se manifesta contra "PL do aborto" contrariando Abilio e Coronel Fernanda

"Tudo tranquilo. Se não fosse dessa forma, não poderíamos ser tratados como uma direita democrática. Eu, quando me pronunciei e me perguntaram sobre os meus colegas, disse que cada um responderia por si. É muito raro a gente não ter unanimidade nesses projetos polêmicos. Esse foi o único que divergi, pois sou o deputado que mais votou com o partido. Agora, a minha consciência não me permitiu ir na mesma direção", disse Nelson Barbudo à Rádio Capital.

Embora não seja favorável ao "PL do Aborto" para proteger o direito das vítimas de estupro, o deputado reiterou que mantém o posicionamento pró-vida e contrário ao aborto em outras situações. Barbudo ainda reafirmou estar "abraçado" a outras pautas da direita. 

"Vou divergir sem brigas. Continuamos abraçados com a nossa bandeira da direita conservadora, mas nada de racha no partido", falou o deputado federal. 

LEIA MAIS: Senadora diz que pressão contra "PL do Aborto" fez Lira repassar votação para 2º semestre

Manifestações similares a de Nelson Barbudo têm feito o presidente da Câmara dos Deputados, Arthur Lira (PP-AL), mudar a condução sobre o projeto. Lira viu o requerimento de tramitação de urgência - aprovado em 23 segundos - perder o efeito e submteu a pauta para discussão nas comissões. Com isso, a votação não será realizada a toque de caixa, ficando para o segundo semestre deste ano.

Clique aqui e faça parte no nosso grupo para receber as últimas do HiperNoticias.

Clique aqui e faça parte do nosso grupo no Telegram.

Siga-nos no TWITTER e acompanhe as notícias em primeira mão.

Comente esta notícia

Algo errado nesta matéria ?

Use este espaço apenas para a comunicação de erros