Terça-Feira, 17 de Março de 2020, 11h:20

Tamanho do texto A - A+

Mendes prevê queda na economia com medidas de prevenção

Por: WELLYNGTON SOUZA

O governador Mauro Mendes (DEM) afirmou nesta segunda-feira (16), que as medidas de prevenção ao risco de pandemia do coronavírus (Covid-19) poderá afetar a situação econômica em Mato Grosso. Entre as principais medidas de segurança é a suspensão de eventos com mais de 200 pessoas afim de evitar exposição e aglomeração de pessoas. 

Jader Paes/ Agência Pará

Mauro Mendes

 

“O mundo vive um processo de desaceleração econômica. Não tem como esconder isso. Isso vai trazer graves consequências na economia mundial, brasileira e na economia de Mato Grosso. Nós vamos tomar na sequência algumas medidas para acelerar e tentar diminuir os efeitos disso”, disse.

O governador declarou ainda que final do mês de abril e início de maio poderá fazer uma projeção de queda nos cofres públicos. 

"Os efeitos dessa redução de atividade econômica no Brasil e em Mato Grosso deverão ser percebidos ao final de abril e começo de maio. Existe um delay entre contratos assinados, compras, vendas, atividades em curso que poderemos detectar de uma maneira mais forte em maio”, destacou Mendes.

Atrair novas empresas

O chefe do Executivo declarou que pediu agilidade aos órgãos competentes para emissão de licenciamento às empresas interessadas no estado. 

“Nós determinamos ao órgão ambiental que dê toda celeridade possível em licenciamentos, para que possamos autorizar aqueles empreendimentos em Mato Grosso para que possam ter início ainda em 2020 como forma de acelerar nossa atividade econômica. Agora não tem como negar que toda essa paralisia, toda essa diminuição de atividade econômica no Brasil e no mundo não vai afetar o estado. Certamente seremos afetados”.

Decreto emergencial 

Mendes anunciou nesta segunda, as medidas que serão adotadas pelo Governo do Estado na prevenção e combate ao Coronavírus, entre elas: a suspenção das aulas na rede estadual, municipal e superior de ensino no período de 23 de março a 5 de abril; suspensão da participação de servidores nas atividades de capacitação, treinamento ou eventos, tanto internacional quanto interestadual; bem como a suspensão dos eventos realizados pelo Estado, em ambiente fechado, com público superior a 200 pessoas e recomendação para a não realização por parte do setor privado.  

Confira decreto na íntegra: 

1- Criação do Gabinete de Situação, coordenado pelo governador e integrado pelos secretários de Estado da Casa Civil, Saúde, Segurança Pública, Planejamento e Gestão, Fazenda, Educação e PGE;

2- Suspensão das aulas na rede estadual, municipal e superior de ensino no período de 23 de março a 5 de abril, a título de antecipação de recesso/férias;

3 - Suspensão da participação de servidores nas atividades de capacitação, treinamento ou eventos, tanto internacional quanto interestadual;

4 - Suspensão dos eventos realizados pelo Estado, em ambiente fechado, com público superior a 200 pessoas e recomendação para a não realização por parte do setor privado;

5 - Servidor com suspeita de contaminação ficará em isolamento domiciliar. Além disso, os servidores que retornaram de viagens internacionais ou que tenham tido contato com pessoas contaminadas ficarão pelo regime de teletrabalho pelo período de 14 dias;

6 - Requisição administrativa de serviços de saúde, profissionais de saúde e equipamentos;

7 - Autorização para realização de despesas, para aquisição de bens/serviços/insumos de saúde, com dispensa de licitação.

Avalie esta matéria: Gostei | Não gostei