Sábado, 15 de Junho de 2024
facebook001.png instagram001.png twitter001.png youtube001.png whatsapp001.png
dolar R$ 5,38
euro R$ 5,76
libra R$ 5,76

00:00:00

image
facebook001.png instagram001.png twitter001.png youtube001.png whatsapp001.png

00:00:00

image
dolar R$ 5,38
euro R$ 5,76
libra R$ 5,76

Política Segunda-feira, 10 de Junho de 2024, 15:18 - A | A

facebook instagram twitter youtube whatsapp

Segunda-feira, 10 de Junho de 2024, 15h:18 - A | A

"MÁXIMO DE EMPENHO"

Mauro promete aumento de operações para "sufocar" tentáculos de facções criminosas

O governador reiterou os esforços das forças de segurança para identificar o atirador que matou o sargento da PM: "ele tem que ser encontrado"

CAMILA RIBEIRO
Da Redação

O governador Mauro Mendes (União Brasil) afirmou que as forças de segurança vão intensificar a frequência de operações para reprimir a expansão do crime organizado no Estado. Segundo Mauro, serão feitas "operaçãos em cima de operações" para sufocar a atuação do Comando Vermelho (CV) e do Primeiro Comando da Capital (PCC). Mendes explicou que a incidência de faccções cresce em Mato Grosso por estar localizado próximo às fronteiras, rotas para a entrada de drogas no país. 

"Infelizmente, nós temos feito um esforço muito grande, por isso esse aumento das operações. Chamei o secretário de Segurança, coronel Roveri, com a Polícia Militar, com todos os comandantes das forças de segurança e pedimos o máximo de empenho. Operações em cima de operações vão sufocar para que a gente possa controlar esse crescimento que está no Brasil inteiro", falou o governador à Rádio CBN Cuiabá nesta segunda-feira (10). 

"Mato Grosso, por ser estado de fronteira, tem muito interesse (das faccções), por causa do trânsito de drogas. Mas nós estamos sufocando, estamos indo pra cima e pode escrever: vamos ter muitas operações", emendou Mendes. 

RECOMPENSA

Uma dessas operações é para encontrar o atirador Rafael Amorim de Brito, acusado de matar o sargento da PM Odenil Alves Pedroso, no final de maio. Um dos supostos comparsas de Rafael foi preso neste domingo (9), em Cuiabá. Pedro Henrique dos Santos Silva, de 33 anos, é apontado como um dos envolvidos que deu apoio à fuga. Para motivar a prisão do atirador, o governo está concedendo o pagamento de recompensa, um Pix de R$ 10 mil.

Mauro esclareceu que o recurso já foi utilizado em outros casos, mas tem sido dada ampla divulgação à recompensa atual por se tratar de um crime envolvendo a execução de um policial. 

"A recompensa não foi criada agora, já existe e foi dada muitas vezes. Neste caso, foi divulgado, pois se trata de um ataque às forças de segurança. Se o bandido perder o medo da polícia, acabou. Se ele achar que pode matar policial e ficar por isso mesmo, acabou. Quem vai nos proteger? Precisamos ter uma resposta dura e é isso que estou cobrando. Ele tem que ser encontrado", disse Mendes.  

LEIA MAIS: "Essa afronta não ficará impune", assevera Mauro ao oferecer recompensa para captura de assassino

GARGALO DE CÂMERAS EM CUIABÁ

O governador também alfinetou o prefeito de Cuiabá, Emanuel Pinheiro (MDB), por deixar de instalar cerca de 4 mil câmeras de monitoramento. Segundo Mauro, foram comprados 15 mil equipamentos e distribuídos entre os 142 municípios. Parte das cidades já utiliza as imagens para elucidar crimes, uma delas é Sorriso (397 km de Cuiabá). De acordo com o governador, a Capital também poderia se beneficiar e casos como a morte do sargento da PM teriam a indicação dos culpados mais rapidamente.

"Tenho 4 mil câmeras de segurança e está lá para Cuiabá instalar. No Estado inteiro, temos as prefeiuras que já instalaram 100%, como Sorriso. Mais de 100 municípios onde você tem muitas câmeras, ajuda a localizar. Porque nós identificamos o cara que assassinou aquele sargento? Por que tínhamos algumas câmeras de particulares na região. Se as nossas câmeras estivessem instaladas, vai dificultando a vida do bandido", disparou Mendes. 

Mauro afirmou que uma nova leva de câmeras será licitada por sua gestão. Dessa vez, serão 10 mil equipamentos com reconhecimento facial. 

"É questão de menos um segundo. Passou em frente da câmera, ela faz o processo e mostra de onde é o procurado. Isso traz uma maior eficiência no trabalho de investigação", concluiu o governador. 

OUTRO LADO

O HNT entrou em contato com a Prefeitura de Cuiabá e questionou sobre a instalação das câmeras, porém, não obteve retorno. O espaço segue aberto. 

Clique aqui e faça parte no nosso grupo para receber as últimas do HiperNoticias.

Clique aqui e faça parte do nosso grupo no Telegram.

Siga-nos no TWITTER e acompanhe as notícias em primeira mão.

Comente esta notícia

Algo errado nesta matéria ?

Use este espaço apenas para a comunicação de erros