Sábado, 25 de Maio de 2024
facebook001.png instagram001.png twitter001.png youtube001.png whatsapp001.png
dolar R$ 5,17
euro R$ 5,61
libra R$ 5,61

00:00:00

image
facebook001.png instagram001.png twitter001.png youtube001.png whatsapp001.png

00:00:00

image
dolar R$ 5,17
euro R$ 5,61
libra R$ 5,61

Política Segunda-feira, 22 de Agosto de 2016, 17:46 - A | A

facebook instagram twitter youtube whatsapp

Segunda-feira, 22 de Agosto de 2016, 17h:46 - A | A

CORRIDA AO ALENCASTRO

Mauro cita dificuldades e não decidiu sua participação na campanha tucana

PABLO RODRIGO

O prefeito de Cuiabá Mauro Mendes (PSB) disse que ainda não definiu como será a sua participação pessoal na campanha do candidato do seu grupo político, deputado estadual Wilson Santos (PSDB), ao Palácio Alencastro.  De um lado o socialista assegura que o seu partido está com tucano. De outro, pondera as dificuldades em dividir ir no palanque tucano.

 

Marcus Mesquita/MidiaNews

Mauro Mendes

 

"Hoje o meu foco é a prefeitura de Cuiabá, tenho alguns meses para concluir a gestão e algumas decisões serão tomadas ao longo da campanha. Certamente temos algumas dificuldades, algumas diferenças e isso não pode ser negado sob hipótese alguma. Agora a minha presença [no palanque] ainda será definida no andar da carroagem", disse Mauro Mendes, durante a entrega de 499 casas do Programa Minha Casa, Minha Vida, no bairro Osmar Cabral.

 

No entanto, o prefeito disse que o PSB já se encontra na campanha e isso será respeitado por todos do partido e da sua administração.

 

"Certamente o PSB, que é o meu partido, está coligado com o PSDB e isso será respeitado por toda administração e que estão ao meu lado. Eu sempre fui homem de respeitar acordos e o que foi pactuado. E o PSB está coligado com o PSDB. Em retribuição ao apoio do PSDB na gestão do PSB em Cuiabá, o PSB estará firme na campanha do PSDB, que tem o Wilson Santos como candidato", enfatizou.

 

A declaração de Mendes deixa claro as rusgas que o prefeito tem com Wilson Santos. Antes mesmo da desistir da candidatura a reeleição, o tucano já defendia candidatura própria do PSDB, o que acentuou o desentendimento entre os dois.

 

Mauro Mendes também criticou as últimas declarações do deputado Emanuel Pinheiro (PMDB), que após criticar a gestão do socialista, vem dizendo que dará continuidade ao legado do governo Mauro Mendes.

 

"Eu lamento esse tipo de discurso. Eu sempre digo que política tem que ser feita com verdade. Não dá mais pra você enganar o eleitor, ficar achando que o povo é idiota. Idiota são os políticos que tentam fazer isso.Não dar mais pra um dia você falar uma coisa, no outro mudar de opinião, um dia elogia, no outro critica, parece maria vai com as outras que mudam de acordo com o sabor do vento. Eu tenho consciência que fizemos muito, mas sei que tem muita coisa ainda pra ser feita. Demos a nossa contribuição e espero que na mesma velocidade que a gente fez, outros possam dar continuidade no que fizemos", concluiu.

 

Mauro Mendes anunciou a desistência e concorrer a reeleição na véspera das convenções partidárias. Wilson Santos foi escolhido de última hora para substituí-lo dentro da coligação de partidos aliados ao governo Pedro Taques PSDB).

 

Além de Wilson Santos (PSDB) e Emanuel Pinheiro (PMDB), também disputam a prefeitura de Cuiabá, Julier Sebastião (PDT), procurador Mauro (Psol), Serys Slhessarenko (PRB) e Renato Santtana (Rede).

Clique aqui e faça parte no nosso grupo para receber as últimas do HiperNoticias.

Clique aqui e faça parte do nosso grupo no Telegram.

Siga-nos no TWITTER e acompanhe as notícias em primeira mão.

Comente esta notícia

Carlos Nunes 22/08/2016

Na verdade o Mauro Mendes passou uma rasteira tremenda em todo mundo, quando não disse há tempo suficiente que NÃO SERIA CANDIDATO; se tivesse dito isso lá atrás, o quadro de candidatos hoje seria outro. Ficou adiando até no momento em que não tinha mais tempo...nos 45 minutos do segundo tempo, numa partida de futebol. Independente disso a realidade é uma só: Como Cuiabá ficou pobre de novas lideranças...NÃO TEM. Na verdade não apareceu um candidato que estimule a gente sair de casa e votar; se o voto não fosse obrigatório, fosse facultativo, uns 50% não iam votar, era melhor pescar. Qualquer um que ganhar só vai botar a banca com o Nosso Dinheiro. Ninguém acredita mais em promessa de político e estratégia de marqueteiro. Só os idiotas ainda acreditam nisso. Idiota é uma máscara que a gente coloca na cara, para fazer papel de bobo. Aí o cara ganha a eleição, você vai no Posto e dizem não tem médico; a mãe vai de madrugada na Escola, na Creche, para ver se arruma uma vaga pró filho, e dizem não tem vaga. Os matemáticos dizem que...enquanto as demandas do povo crescem numa progressão geométrica, os governos planejam numa progressão aritmética; aí a conta não fecha nunca. Deviam investir tudo o que arrecadam só nas VERDADEIRAS PRIORIDADES.

positivo
0
negativo
0

1 comentários

1 de 1

Algo errado nesta matéria ?

Use este espaço apenas para a comunicação de erros