Sábado, 18 de Maio de 2024
facebook001.png instagram001.png twitter001.png youtube001.png whatsapp001.png
dolar R$ 5,11
euro R$ 5,55
libra R$ 5,55

00:00:00

image
facebook001.png instagram001.png twitter001.png youtube001.png whatsapp001.png

00:00:00

image
dolar R$ 5,11
euro R$ 5,55
libra R$ 5,55

Política Quinta-feira, 13 de Outubro de 2016, 14:12 - A | A

facebook instagram twitter youtube whatsapp

Quinta-feira, 13 de Outubro de 2016, 14h:12 - A | A

RIGOR ELEITORAL

Justiça suspende programa eleitoral de Wilson Santos por dois dias

PABLO RODRIGO

A Justiça Eleitoral decidiu não dar trégua neste segundo turno. Um dia após suspender por 24 horas o programa eleritoral do candidato Emanuel Pinheiro (PMDB), o juiz Paulo de Toledo Ribeiro Júnior determinou a perda da propaganda eleitoral do candidato Wilson Santos (PSDB), por 48 horas. Segundo o magistrado, o tucano "usou de todos os tipos não permitidos na legislação eleitoral para atingir seus objetivos nefastos".

 

"Tendo em vista que a propaganda aqui tratada, em sua totalidade, é inteiramente prejudicial ao candidato da representante, determino a suspensão imediata da propaganda, bem como a perda do direito de efetuar a propaganda nos dias 13 e 14 de outubro corrente", diz trecho da decisão proferia hoje (13).

 

O magistrado explica que a coligação de Wilson Santos é reincidente, tendo em vista que já tinha perdido 1 minuto e quatro segundos neste segundo turno por ataques aos adversários e, por isso, a penalidade tem que ser "rigorosa".

 

Reprodução/HiperNoticias

emanuel e wilson

 

A suspensão do programa do tucano ocorreu por conta dos ataques a Emanuel Pinheiro ligando a corrupção do governo Silval Barbosa.

 

Ontem (12), Emanuel Pinheiro ficou o dia todo sem inserções e propaganda eleitoral devido a outra deciosão judicial que não permitiu que o peemedebista ligasse Wilson aos escandalos de currupção da Operação Pacenas e da licitação do Rodoanel.

 

O Tribunal Regional Eleitoral de Mato Grosse (TRE-MT) já havia alertado sobre sua atuação rápida e rigorosa neste segundo turno das eleições em Cuiabá.

 

Em reunião realizada no dia 6 de outubro, os magistrados e os promotores responsáveis pela propaganda eleitoral da capital disseram que vão trabalhar de forma coesa para dar respostas rápidas, com atuação rigorosa, nos casos de calúnia, difamação e injúria, bem como de notícias sabidamente inverídicas.

 

A nossa reportagem entrou em contato com a assessoria jurídica de Wilson Santos para comentar a decisão, porém, não atenderam as nossas ligações até a conclusão da reportagem.

 

Clique aqui e faça parte no nosso grupo para receber as últimas do HiperNoticias.

Clique aqui e faça parte do nosso grupo no Telegram.

Siga-nos no TWITTER e acompanhe as notícias em primeira mão.

Comente esta notícia

Cuiabano 13/10/2016

Lamentável. Sujo falando do mal lavado.

positivo
0
negativo
0

1 comentários

1 de 1

Algo errado nesta matéria ?

Use este espaço apenas para a comunicação de erros