Sábado, 25 de Maio de 2024
facebook001.png instagram001.png twitter001.png youtube001.png whatsapp001.png
dolar R$ 5,17
euro R$ 5,61
libra R$ 5,61

00:00:00

image
facebook001.png instagram001.png twitter001.png youtube001.png whatsapp001.png

00:00:00

image
dolar R$ 5,17
euro R$ 5,61
libra R$ 5,61

Política Terça-feira, 11 de Outubro de 2016, 09:34 - A | A

facebook instagram twitter youtube whatsapp

Terça-feira, 11 de Outubro de 2016, 09h:34 - A | A

ATAQUES

Justiça suspende mais de um minuto do programa tucano

PABLO RODRIGO

No primeiro dia de veiculação da propaganda eleitoral deste segundo turno das eleições em Cuiabá, a Justiça Eleitoral determinou a perda de um minuto e quatro segundos do candidato do PSDB, Wilson Santos, acatanto pedido feito pelo adversário Emanuel Pinheiro (PMDB).

 

O juiz Pautlo Toledo Ribeiro Junior entendeu que o tucano fez ofensas ao peemedebista ao colcar a sua imagem a do ex-governador Silval Barbosa (PMDB), preso por corrupção no Centro de Custódia da Capital.

 

Alan Cosme/HiperNoticias

programa eleitoral na TV

 

"Acolho parte o pedido da representante para nos termos do parágrafo único do artigo 54, da resolução 23.457/2015 aplicar aos representados a perda de tempo equivalente ao dobro do usado na prática do ilícito (32 segundos foram usados), no período do horário gratuito subsequente, devendo, o tempo correspondente ser veiculado após o programa dos demais candidatos com a informação de que a não veiculação do programa resulta de infração da lei eleitoral" diz trecho da decisão do juiz.

 

O magistrado ainda alega que se enganou ao acreditar que o segundo turno não teria trocas de acusações. 

 

"Depois de findada a propaganda eleitoral do primeiro turno destas eleições, acreditei ingenuamente que os candidatos seriam mais educados politicamente e que tentariam demonstrar a que vieram e não a continuar com as barbáries demonstradas no primeiro turno. Ledo engano. Wilson Pereira dos Santos, Leonardo de Oliveira e a coligação Dante de Oliveira parecem que não entenderam direito ou não sabem mesmo qual o objetivo da propaganda eleitoral", diz outro trecho da decisão.

 

O juiz eleitoral ainda requer a suspensão imediatamente a propaganda eleitoral ora mencionada em todas emissoras de TV e em todas as inserções veiculadas nas rádios.

 

Caso descumpra a decisão, a coligação deverá pagar multa de R$ 10 mil, por infração cometida. (Com Assessoria)

Clique aqui e faça parte no nosso grupo para receber as últimas do HiperNoticias.

Clique aqui e faça parte do nosso grupo no Telegram.

Siga-nos no TWITTER e acompanhe as notícias em primeira mão.

Comente esta notícia

Algo errado nesta matéria ?

Use este espaço apenas para a comunicação de erros