Segunda-feira, 24 de Junho de 2024
facebook001.png instagram001.png twitter001.png youtube001.png whatsapp001.png
dolar R$ 5,42
euro R$ 5,81
libra R$ 5,81

00:00:00

image
facebook001.png instagram001.png twitter001.png youtube001.png whatsapp001.png

00:00:00

image
dolar R$ 5,42
euro R$ 5,81
libra R$ 5,81

Política Sexta-feira, 28 de Dezembro de 2018, 16:48 - A | A

facebook instagram twitter youtube whatsapp

Sexta-feira, 28 de Dezembro de 2018, 16h:48 - A | A

AUSÊNCIAS DE TEMER, MARUN E MAGGI

"Ficaria sentido se não viessem os R$ 100 milhões", diz Emanuel Pinheiro

LEONARDO HEITOR/LUÍS VINÍCIUS

O prefeito de Cuiabá Emanuel Pinheiro (MDB) disse que não ficou “sentido” com a ausência do presidente Michel Temer (MDB), do ministro da Secretaria de Governo da Presidência, Carlos Marun (MDB), e do ministro da Agricultura, Blairo Maggi (PP) na inauguração do novo Pronto Socorro de Cuiabá (PSMC), na noite desta sexta-feira (28), no bairro Ribeirão do Lipa.

 

Alan Cosme/HiperNoticias

emanuel pinheiro

 

Em entrevista coletiva nesta tarde (28), o chefe do Executivo municipal disse que se sentiria mais triste caso o Governo Federal não tivesse repassado os R$ 100 milhões, que agilizaram as obras da nova unidade de saúde.

 

“De jeito nenhum. Eu ficaria sentido se não viesse os R$ 100 milhões. Quero agradecer em público o presidente Michel Temer por tudo que ele fez por Cuiabá. Quero agradecer, também, o ministro Blairo Maggi e o senador Wellington Fagundes, que foram os responsáveis para que Cuiabá fosse contemplada no ‘Programa Chave de Ouro’”, afirmou.

 

No entanto, Pinheiro lamentou o fato de que Marun, Temer e Maggi não estarão presentes no evento, a partir das 19h desta sexta. Declarou que gostaria muito da participação dos três na cerimônia de inauguração, mas agradeceu a participação do trio na conclusão da obra.

 

“Gostaria muito da presença deles, mas confesso prefiro muito mais a presença da população cuiabana. Fica aqui meu agradecimento e reconhecimento eterno ao presidente pela ajuda, apoio e pelos R$ 100 milhões que ele mandou à Cuiabá”, disse Pinheiro.

 

Aos jornalistas, Pinheiro negou que houve “pressa” na inauguração da unidade, para que o novo hospital fosse entregue no governo Temer. O prefeito ainda acrescentou que o apoio do Governo Federal foi essencial para a conclusão das obras do novo Pronto Socorro.

 

“Não houve pressa nenhuma, porque o ‘Chave de Ouro’ é até 31 de dezembro. É entregar obras no governo Michel Temer. Obras que o apoio do Governo Federal daria as condições de concluir as obras e entregá-la à população”, finalizou Pinheiro.

Clique aqui e faça parte no nosso grupo para receber as últimas do HiperNoticias.

Clique aqui e faça parte do nosso grupo no Telegram.

Siga-nos no TWITTER e acompanhe as notícias em primeira mão.

Comente esta notícia

Critico 29/12/2018

Foram aplicados todo dinheiro no hospital ou foi para o paletó? Kkkkk

positivo
0
negativo
0

Carlos Nunes 28/12/2018

Só resta perguntar: POR QUE NÃO VIERAM? NÃO VIERAM POR QUE? A resposta é óbvia...não vieram porque perguntariam pro Temer e pros Ministros: POR QUE NÃO MANDARAM O FEX ATÉ HOJE? Tão brincando com Mato Grosso? Com Cuiabá? Esses 100 Milhões de reais na certa fazem parte dos 450 Milhões do FEX que deveria vir antes que terminasse o ano. Tá faltando ainda 350 Milhões... Como Mato Grosso tá mal representado...Vamos ver se a nova safra de pessoas que foram eleitas, 7 novos deputados federais, a senadora SELMA, representem melhor o Estado. Nada de ficar com o pires na mão pedindo verba pro Estado, como se fosse esmola...e se o Governo Federal tivesse prestando um grande favor.

positivo
0
negativo
0

2 comentários

1 de 1

Algo errado nesta matéria ?

Use este espaço apenas para a comunicação de erros