Política Quarta-feira, 18 de Novembro de 2020, 15:50 - A | A

Quarta-feira, 18 de Novembro de 2020, 15h:50 - A | A

CASO SEJA ELEITO

Durante entrevista, Abílio rasga elogios a Bussiki e oferece cargo em gestão

THAYS AMORIM
DA REDAÇÃO

O vereador e candidato à prefeitura de Cuiabá no segundo turno, Abílio Júnior (Podemos), assumiu durante o bate-papo da Fiemt, na tarde desta quarta-feira (18), que ofereceu um cargo ao vereador Marcelo Bussiki (DEM) caso seja eleito, e que depende apenas do parlamentar aceitar ou não o convite. O Democratas já declarou apoio público à chapa de Abílio.

Reproduçãp

abilio e wellaton

 

“Se ele [Bussiki] vai participar do governo em um cargo, se ele vai participar como conselheiro ou de forma indireta, caberá a ele decidir. Ele tem a sua vida pública e ele tem a sua vida técnica, ele é parte do Tribunal de Contas. Ele vai ter que pensar o que ele quer fazer", disse. 

Abílio rasgou elogios à competência técnica de Bussiki, que esteve como candidato na chapa de Roberto França (Patriota) durante o primeiro turno da eleição.

"A gente está hoje com o melhor cara para falar de transparência no estado de Mato Grosso, que é Marcelo Bussiki. É o cara que tornou o Portal da Transparência entre os top 10 do Brasil, colocou Cuiabá entre os top 10. Bussiki está com a gente na transparência da administração pública", mencionou.

Fama de louco

Durante a entrega do Hospital Municipal de Cuiabá (HMC), Abílio causou confusão e tumultou a cerimônia de entrega. Ao citar a entrega da unidade, que foi feita pelo prefeito e candidato à reeleição Emanuel Pinheiro (MDB), Abílio ironizou a "fama de louco" e disse que estava fiscalizando a obra pública por meio de uma live (transmissão virtual).

“Aí vem um louco lá com o celular na mão, e esse louco no caso sou eu. E enquanto lá está toda aquela festa, você está em uma live mostrando em tempo real que não tinha nenhum ambiente acabado. Todas as salas inacabadas. A minha live naquela época estava com 1500 pessoas assistindo ao vivo. o evento cerimonial dele tinha 300 pessoas puxando saco, batendo palma, [dizendo] parabéns prefeito. E lá toda a população estava vendo que era uma farsa. qual foi a transparência? A transparência foi a prova real. A arma da população é essa arma aqui”, pontuou.

Apoio de Gisela

Na esperança de obter o apoio de Gisela Simona (PROS), que conquistou o terceiro lugar no pleito, neste último domingo (15), Abílio voltou atrás e disse que vai manter o Conselho de Cultura e a Secretaria da Mulher. A ideia de extinguir os órgãos já havia sido anunciada pelo candidato do Podemos. 

“É importante a gente rever alguns conceitos. Conversei muito com a Gisela, ela falou que dá para fazer de outra forma, o Conselho Municipal de Cultura dá para funcionar de outra forma, a Secretaria da Mulher dá para funcionar de outra forma, e eu gosto de ouvir, e eu ouvi bastante, e acredito que a gente pode repensar sim". 

Na última terça-feira (18), Gisela convocou uma reunião entre os membros do partido para ouvir a opinião dos correligionários e definir quem o grupo irá apoiar no 2º turno das eleições municipais de Cuiabá. Na votação, 10 integrantes apontaram que preferem apoiar Abílio, enquanto que cinco escolheram pedir voto ao atual prefeito Emanuel Pinheiro. Entretanto, Gisela ainda não anunciou qual será o seu posicionamento no segundo turno.

Clique aqui e faça parte no nosso grupo para receber as últimas do HiperNoticias.

Clique aqui e faça parte do nosso grupo no Telegram.

Siga-nos no TWITTER e acompanhe as notícias em primeira mão.

Comente esta notícia


Algo errado nesta matéria ?

Use este espaço apenas para a comunicação de erros