Domingo, 16 de Junho de 2024
facebook001.png instagram001.png twitter001.png youtube001.png whatsapp001.png
dolar R$ 5,38
euro R$ 5,76
libra R$ 5,76

00:00:00

image
facebook001.png instagram001.png twitter001.png youtube001.png whatsapp001.png

00:00:00

image
dolar R$ 5,38
euro R$ 5,76
libra R$ 5,76

Política Quinta-feira, 11 de Abril de 2024, 10:49 - A | A

facebook instagram twitter youtube whatsapp

Quinta-feira, 11 de Abril de 2024, 10h:49 - A | A

A FAVOR DE ACUSADO DE MILÍCIA

Deputados bolsonaristas de MT votam pela soltura de acusado de ordenar morte de Marielle Franco

Abilio, coronéis Fernanda e Assis, Amália Barros e Medeiros seguiram na contramão de parecer da CCJ, que apontou "obstrução à Justiça"

CAMILA RIBEIRO
Da Redação

A maioria da bancada de Mato Grosso votou contra a manutenção da prisão em flagrante e sem fiança do deputado Chiquinho Brazão (sem partido/RJ), acusado de ser o mandante do assassinato da vereadora Marielle Franco e do seu motorista Anderson Gomes, cometido há seis anos. Os bolsonaristas se somaram aos 129 votos contrários que foram vencidos no plenário por 277 votos favoráveis à manutenção da prisão, nesta quarta-feira (10). Para que a prisão preventiva fosse mantida, eram necessários 257 votos - ou seja, houve 20 a mais do que a exigência do rito. 

Abilio Brunini, Amália Barrros, Coronel Fernanda e José Medeiros, correligionários no PL, além do Coronel Assis (União Brasil) ignoraram a recomendação apontada no parecer de Darci de Matos (PSD-SC), relator da matéria na Comissão de Constituição, Justiça e Cidadania (CCJ). Darci acompanhou o Supremo Tribunal Federal (STF), afirmando que Chiquinho Brazão dificultava as investigações, obstruindo a Justiça.

Do outro lado da bancada mato-grossense ficaram Gisela Simona (União Brasil), Juarez Costa e Emanuelzinho - ambos do MDB. 

REGRA NA CONSTITUIÇÃO

A Constituição determina que as prisões preventivas de parlamentares devem ser analisadas pelo Plenário da Casa a que o congressista pertence.

A decisão do Plenário da Câmara dos Deputados desta quarta foi transformada em resolução promulgada na mesma sessão (Resolução 9/24).

VEJA COMO VOTOU A BANCADA DE MT

Abilio Brunini (PL) - Não
José Medeiros (PL) - Não
Amália Barros (PL) - Não
Coronel Fernanda (PL) - Não
Coronel Assis (União) - Não
Gisela Simona (União) - Sim
Juarez Costa (MDB) - Sim
Emanuelzinho (MDB) - Sim

* Com informações da Agência Câmara de Notícias

Clique aqui e faça parte no nosso grupo para receber as últimas do HiperNoticias.

Clique aqui e faça parte do nosso grupo no Telegram.

Siga-nos no TWITTER e acompanhe as notícias em primeira mão.

Comente esta notícia

Algo errado nesta matéria ?

Use este espaço apenas para a comunicação de erros