Sexta-feira, 19 de Julho de 2024
facebook001.png instagram001.png twitter001.png youtube001.png whatsapp001.png
dolar R$ 5,58
euro R$ 6,09
libra R$ 6,09

00:00:00

image
facebook001.png instagram001.png twitter001.png youtube001.png whatsapp001.png

00:00:00

image
dolar R$ 5,58
euro R$ 6,09
libra R$ 6,09

Mundo Sábado, 15 de Junho de 2024, 21:15 - A | A

facebook instagram twitter youtube whatsapp

Sábado, 15 de Junho de 2024, 21h:15 - A | A

EUA atacam radares Houthi no Iêmen após desaparecimento de marinheiro mercante

CONTEÚDO ESTADÃO
da Redação

As forças armadas dos Estados Unidos lançaram uma série de ataques direcionados a locais com radares operados pelos rebeldes Houthi do Iêmen. O ataque ocorre após o desaparecimento de um marinheiro mercante depois que o navio em que ele estava pegou fogo no mais recente ataque Houthi no corredor do Mar Vermelho, disseram autoridades neste sábado.

De acordo com o Comando Central das Forças Armadas (CENTCOM), um marinheiro do navio de carga a granel Tutor, de bandeira liberiana e propriedade grega, permanecia desaparecido após um ataque na quarta-feira pelos Houthi. Eles usaram um barco drone carregado com bomba para atingir o navio. O marinheiro desaparecido é filipino, de acordo com a Agência de Notícias do Estado das Filipinas

Os ataques ocorrem em meio ao combate mais intenso desde a Segunda Guerra Mundial da Marinha dos Estados Unidos para tentar conter a campanha Houthi - ataques que os rebeldes dizem ter como objetivo parar a guerra entre Israel e Hamas na Faixa de Gaza.

Desde novembro do ano passado, os Houthi lançaram mais de 50 ataques a navios mercantes, matando três tripulantes, segundo dados do governo dos Estados Unidos. Uma campanha de ataques aéreos liderada pelos Estados Unidos tem como alvo o grupo rebelde desde janeiro, com uma série de ataques em 30 de maio matando pelo menos 16 pessoas e ferindo outras 42, segundo os Houthi.

(Com Agência Estado)

Clique aqui e faça parte no nosso grupo para receber as últimas do HiperNoticias.

Clique aqui e faça parte do nosso grupo no Telegram.

Siga-nos no TWITTER e acompanhe as notícias em primeira mão.

Comente esta notícia

Algo errado nesta matéria ?

Use este espaço apenas para a comunicação de erros