Sábado, 25 de Maio de 2024
facebook001.png instagram001.png twitter001.png youtube001.png whatsapp001.png
dolar R$ 5,17
euro R$ 5,61
libra R$ 5,61

00:00:00

image
facebook001.png instagram001.png twitter001.png youtube001.png whatsapp001.png

00:00:00

image
dolar R$ 5,17
euro R$ 5,61
libra R$ 5,61

Justiça Sábado, 03 de Dezembro de 2016, 08:29 - A | A

facebook instagram twitter youtube whatsapp

Sábado, 03 de Dezembro de 2016, 08h:29 - A | A

OPERAÇÃO VENTRÍLOQUO

Riva entrega em 10 dias lista de beneficiários e quanto cada um recebeu de desvio da AL

JESSICA BACHEGA

“Se tivessem levado até as últimas consequências tudo o que ele trouxe o resultado teria sido muito maior”, disse o advogado Rodrigo Mudrovich, que atua na defesa no ex-deputado José Riva (sem partido) sobre a Operação Ventríloquo. O ex-parlamentar confessou a participação e revelou nomes de envolvidos no esquema de desvios da Assembleia Legislativa.

 

Alan Cosme/HiperNoticias

jose riva

 Riva durante seu depoimento

Riva prestou depoimento, novamente nesta semana à juíza da Sétima Vara criminal, Selma Arruda.

 

“A postura dele não é de acusação. É de assumir a responsabilidade dele, dizer quais foram os atos que praticou e aceitar a responsabilidade, salientou o advogado.

 

“Não estamos aqui para apresentar provas contra ninguém, nem formular acusações. Estamos para narrar o que aconteceu”, continuou.

 

Para o advogado, a Operação Ventríloquo, na sua segunda fase, só foi desencadeada devido o auxílio de seu cliente, que tem colaborado para elucidar os fatos.

 

No depoimento, Riva discorreu sobre os desvios promovidos na Assembleia Legislativa. Ele afirmou que irá oferecer ao Ministério Público planilhas com os beneficiários do esquema e os respectivos valores recebidos. A relação de nomes será oferecida no prazo de 10 dias, junto com as alegações finais ao processo.

 

O advogado ainda adiantou que, na medida do possível, Riva irá  indicar  “caminhos”  para que a investigação chegue a elucidação de fatos que não estão ligados ao ex-parlamentar, mas que foram executados por outros membros da Assembleia. “Mas isso não vai ser feito agora, não”, destacou.

 

Riva afirmou que pagou pelo menos R$ 45 milhões em dívidas com dinheiro da Assembleia, utilizando empresas falsas para desviar o dinheiro que era revertido para o pagamento das despesas de campanhas eleitorais e despesas aleatórias.

 

Mudrovich ressaltou que Riva já se dispôs a ressarcir os cofres públicos naquilo em que chegar até ele. “Iremos apresentar os valores que Riva assumiu ter participado dos desvios, em 10 dias”, informou o advogado. 

 

Questionado sobre a possibilidade de uma delação premida, o advogado se limitou a dizer que “não há nenhum acordo assinado”.

 

Operação Ventríloquo

A Operação Ventríloquo foi desencadeada pelo Gaeco a partir da delação premiada do advogado Joaquim Miele. Investigações do MPE já apuravam um desvio de R$ 9,6 milhões da Assembleia Legislativa.

 

Segundo o MPE, o esquema foi criado quando Miele ainda era representante do extinto Banco Bamerindus (hoje HSBC) junto à Casa de Leis, durante o período em que o ex-deputado José Geraldo Riva era o presidente da Casa. Miele e Riva teriam operado os desvios simulando pagamentos de dívidas da Casa de Leis com o HSBC.

 

Em depoimento no mês de junho deste ano, Riva apresentou uma lista com os nomes de todos os beneficiários do esquema. 

 

Operação Ventríloquo 2

Os deputados estaduais Gilmar Fabris (PSD), Mauro Savi (PSB) e Romoaldo Júnior (PMDB) foram denunciados pelo Ministério Público Estadual (MPE) investigados na Operação Ventríloquo.

 

Segundo o MPE, dentro da organização criminosa havia uma clara divisão de papéis, no período de fevereiro e abril de 2014, e foram subtraídos da Assembléia Legislativa cerca de R$ 9.480.547,69 em proveito próprio e alheio (peculato-furto). Eles se valeram da facilidade que proporcionava a condição de servidores públicos e agentes políticos de alguns de seus membros.

 

Leia também:

 

Lista de Riva detalha distribuição de R$ 3 milhões de propina entre deputados; confira o documento

 

MPE denuncia três deputados estaduais por desvios de R$ 9,4 milhões da AL

 

 

Clique aqui e faça parte no nosso grupo para receber as últimas do HiperNoticias.

Clique aqui e faça parte do nosso grupo no Telegram.

Siga-nos no TWITTER e acompanhe as notícias em primeira mão.

Comente esta notícia

Carlos Nunes 03/12/2016

Aí, a gente só pode dizer: E viva o Riva! Vai colocar fora de circulação várias pessoas, igual jogo de xadrez - derruba várias torres; algumas acima de qualquer suspeita. Riva e Guizardi vão fazer um limpa, desmascarando vários "lobos em pele de cordeiro". Os delatores premiados ainda vão salvar o Brasil da corrupção...depois dizem que DEUS não escreve certo até com LINHAS TORTAS; para resolver casos na Terra, ELE não manda Anjos, manda delatores premiados mesmo.

positivo
0
negativo
0

1 comentários

1 de 1

Algo errado nesta matéria ?

Use este espaço apenas para a comunicação de erros