Sexta-feira, 19 de Julho de 2024
facebook001.png instagram001.png twitter001.png youtube001.png whatsapp001.png
dolar R$ 5,58
euro R$ 6,09
libra R$ 6,09

00:00:00

image
facebook001.png instagram001.png twitter001.png youtube001.png whatsapp001.png

00:00:00

image
dolar R$ 5,58
euro R$ 6,09
libra R$ 6,09

Justiça Quarta-feira, 05 de Junho de 2024, 15:22 - A | A

facebook instagram twitter youtube whatsapp

Quarta-feira, 05 de Junho de 2024, 15h:22 - A | A

POZE DO RODO

Produtoras investigadas por lavagem de dinheiro do CV promoveram show de MC preso por apologia em MT

A Dallas e a G12 eventos são investigadas no âmbito da Operação Ragnatela por utilizarem, em tese, das apresentações nacionais para lavagem de dinheiro do tráfico

RAYNNA NICOLAS
Da Redação

A Dallas Eventos e a G12, investigadas num esquema de lavagem de dinheiro do Comando Vermelho, foram as responsáveis pelo último show do MC Poze do Rodo, que chegou a ser preso quando se apresentou em Sorriso (387 km de Cuiabá), em setembro de 2019. Depois, o 'Pitbull do funk' retornou a Mato Grosso em 2020, em 2022 e em 2023, quando fez um megashow na Acrimat, realizado pela Dallas e G12. 

Na ocasião, o 'bangalô', setor mais caro do espetáculo, foi comercializado por R$ 10 mil e dava direito a 15 ingressos, garrafas de whisky e atendimento exclusivo. Os ingressos para área VIP variaram entre R$ 2,5 mil e R$ 5 mil. 

Nesta quarta-feira (5), os realizadores do evento foram alvos da 'Operação Ragnatela' que apura a utilização de apresentações de artistas nacionais para lavar dinheiro do tráfico. O 'cabeça' do esquema foi apontado como Joadir Alves Gonçalves, vulgo ‘Jogador’, responsável por recolher os ganhos obtidos pela facção através da venda de drogas e pagamentos de valores relacionados à “lojinha” e à “camisa”, em bairros de Cuiabá e Várzea Grande. 

Com o valor da ‘caixinha’, Joadir comprou a casa noturna ‘Dallas Bar’ por R$ 800 mil e colocou em nome de um 'testa de ferro', o empresário Willian Aparecido da Costa Pereira, o ‘Gordão’, que também é membro do CV. 

A organização dos eventos, por sua vez, ficava a cargo de William e de Rodrigo Leal, apadrinhado político do vereador Paulo Henrique (MDB), que também intermediou o pagamento de propina a agentes da Prefeitura de Cuiabá para facilitar a fiscalização nos eventos do CV e da G12, que fazia parte do investimento nos shows, com posterior divisão dos lucros.

LEIA MAIS: Vereador Paulo Henrique é alvo de busca e apreensão em operação que mira boates do CV 

Além de Poze do Rodo, os investigados também seriam os responsáveis por trazer artistas como MC Cabelinho, TZ da Coronel e Oruam, filho de Marcinho VP, a Cuiabá.

PRISÃO EM SORRISO 

Em setembro de 2019, MC carioca Poze do Rodo foi preso no município mato-grossense de Sorriso por apologia ao crime. À época, especulava-se que a apresentação tivesse sido financiada com dinheiro do Comando Vermelho. 

Na ocasião, a Polícia Militar, a Polícia Civil e membros do Conselho Tutelar foram à casa noturna onde ocorria o show e encontraram os adolescentes, vários "papelotes" de drogas e as bebidas.

LEIA MAIS: "MC Poze do Rodo" é preso por fazer apologia ao crime durante baile funk

Os policiais iniciaram a abordagem e durante os trabalhos, o MC Poze e um dos organizadores do evento, o suspeito J.M.A.L., 20 anos, conseguiram sair do local e foram para um hotel na cidade.

No entanto, policiais da Força Tática foram até o estabelecimento e encontraram a dupla. Ao ser questionado, o MC disse ter usado maconha antes da chegada da polícia e que o frasco de lança perfume lhe pertencia.

Eles foram detidos e encaminhados à Delegacia de Polícia para prestarem depoimentos.

Poze chegou a ficar seis dias preso e foi transferido à Penitenciária Central do Estado (PCE), em Cuiabá, a maior unidade penitenciária de Mato Grosso.

LEIA MAIS: "MC Poze do Rodo" é transferido para PCE, em Cuiabá

Clique aqui e faça parte no nosso grupo para receber as últimas do HiperNoticias.

Clique aqui e faça parte do nosso grupo no Telegram.

Siga-nos no TWITTER e acompanhe as notícias em primeira mão.

Álbum de fotos

Reprodução

Reprodução

Comente esta notícia

Algo errado nesta matéria ?

Use este espaço apenas para a comunicação de erros