Sábado, 25 de Maio de 2024
facebook001.png instagram001.png twitter001.png youtube001.png whatsapp001.png
dolar R$ 5,17
euro R$ 5,61
libra R$ 5,61

00:00:00

image
facebook001.png instagram001.png twitter001.png youtube001.png whatsapp001.png

00:00:00

image
dolar R$ 5,17
euro R$ 5,61
libra R$ 5,61

Justiça Sexta-feira, 24 de Junho de 2016, 15:23 - A | A

facebook instagram twitter youtube whatsapp

Sexta-feira, 24 de Junho de 2016, 15h:23 - A | A

PUBLICIDADE

MPE investiga denúncia de irregularidade em contrato de R$ 39 milhões firmado na gestão Maggi

JESSICA BACHEGA

O promotor Roberto Aparecido Turin, da 13º Promotoria de Justiça de Defesa do Patrimônio Público e da Probidade Administrativa, abriu investigação para apurar supostas irregularidades em contrato estabelecido entre a Secretaria de Estado de Comunicação e a empresa Defanti Ind. Com. Gráfica e Editora Ltda.

 

Assessoria

Blairo Maggi

 

A denúncia sobre a possível irregularidade foi feita pelo secretário do Gabinete de Comunicação do Estado de Mato Grosso, Jean Marcel da Silva Campos, e o inquérito estabelecido pelo Ministério Público Estadual (MPE) em nove de junho. As divergências foram constatadas durante a auditoria da Controladoria Geral do Estado (CGE) 

 

De acordo com o documento, o contrato nº 018, firmado no ano de 2009, na gestão de Blairo Maggi, previa os serviços de publicidade e divulgação e tinha a vigência do período de 10 de novembro de 2009 a 10 de novembro de 2010, mas se estendeu até o início de 2015, com vários aditivos. O valor total do contrato chegou a R$ 39 milhões. 

 

Conforme o documento “as irregularidades apontadas podem configurar ato de improbidade administrativa e danos ao erário, nos moldes da Lei Federal n. 8.429/92”.

 

Para apurar as possíveis irregularidades, o promotor determinou a abertura do inquérito e notificação da CGE para que encaminhe cópia do Relatório de Auditoria n. 0072/2015, que apontou as irregularidades. 

 

Clique aqui e faça parte no nosso grupo para receber as últimas do HiperNoticias.

Clique aqui e faça parte do nosso grupo no Telegram.

Siga-nos no TWITTER e acompanhe as notícias em primeira mão.

Comente esta notícia

Algo errado nesta matéria ?

Use este espaço apenas para a comunicação de erros