Domingo, 13 de Setembro de 2020, 13h:56

Tamanho do texto A - A+

"Dor e tristeza na alma", diz mãe nos dois meses da morte de Isabele

Por: GAZETA DIGITAL


reprodução

Isabele
Empresária Patrícia Guimarães, mãe da menina Isabele Ramos Guimarães, lamentou nas redes sociais os 2 meses do crime que vitimou a filha. “Assassinada de maneira cruel, atroz e covarde”, lembrou. Isabele foi morta com um tiro no rosto no dia 12 de julho dentro do banheiro da suíte da amiga, uma menina de 14 anos, que foi indicada pela Polícia Civil por ato infracional análogo a homicídio e denunciada pelo Ministério Público Estadual (MPE) pelo crime.
 
“Fico repetidas vezes voltando aquele dia fatídico, em que a encontrei morta num chão frio de banheiro e me pergunto todo o tempo porque? Que espécie de ‘amiga’ é essa, capaz de atirar para matar, que se acha no direito de tirar a vida de alguém, se livra da arma e log em seguida, com a maior frieza, ainda toma banho, descartando a própria roupa”, indagou Patrícia em um post no Instagram, seguido por um vídeo de Isabele sorrindo.

 

Patrícia recordou ainda que recebia a autora do crime com ‘maior carinho e atenção’ em sua casa. “Teria cuidado dela como se minha filha fosse. Acordar todos os dias sem a Bele, saber que jamais ela irá voltar, que nunca mais vou poder ouvir a voz, o choro, o cheiro, a emoção, a alegria e o sorriso vibrante dela e causa de tamanha dor e tristeza na minha alma”, finalizou.

Na última semana, o GD adiantou que a menor foi denunciada pelo MPE com base no inquérito da Polícia Civil. Agora, cabe a Justiça decidir pela internação ou não. A autora do crime pode pegar até 3 anos de internação, como consta no Estatuto da Criança e do Adolescente (ECA). Importante ressaltar que o pai, a mãe, o namorado e o pai do namorado também foram indiciados pela Polícia Civil.

 

reprodução/Instagram

Isabele

reprodução/Instagram

Isabele

 

Avalie esta matéria: Gostei +1 | Não gostei



Últimas Notícias