Quarta-feira, 24 de Julho de 2024
facebook001.png instagram001.png twitter001.png youtube001.png whatsapp001.png
dolar R$ 5,59
euro R$ 6,07
libra R$ 6,07

00:00:00

image
facebook001.png instagram001.png twitter001.png youtube001.png whatsapp001.png

00:00:00

image
dolar R$ 5,59
euro R$ 6,07
libra R$ 6,07

Justiça Quinta-feira, 01 de Dezembro de 2022, 16:15 - A | A

facebook instagram twitter youtube whatsapp

Quinta-feira, 01 de Dezembro de 2022, 16h:15 - A | A

ATOS ANTIDEMOCRÁTICOS EM MT

Alexandre de Moraes determina que chefe da PGR se manifeste sobre pedido de providências do MPMT

Ministro deu prazo de 24h para que órgão se manifeste nos autos

RAFAEL COSTA
Da Redação

O ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), Alexandre de Moraes, determinou que o procurador-geral da República, Augusto Aras, manifeste-se no prazo de 24 horas a respeito do pedido apresentado pelo procurador-geral de Justiça de Mato Grosso, José Antônio Borges, que contém pedido de providências a respeito dos bloqueios nas rodovias de Mato Grosso realizados pelos apoiadores do presidente da República e candidato derrotado à reeleição, Jair Bolsonaro (PL).

Na terça-feira (29), o chefe do Ministério Público de Mato Grosso, José Antônio Borges, requereu à Suprema Corte pedido de liminar para que os proprietários, pessoas físicas e jurídicas dos 177 veículos que participaram de atos antidemocráticos nos dias 5 e seguintes do mês de novembro de 2022 sejam punidos com bloqueio de bens e ainda sejam investigados pela Polícia Federal. 

No pedido, consta que a Superintendência da Polícia Rodoviária Federal e a Secretaria de Segurança Pública façam o detalhamento de placas, tipos de veículos, proprietários e a qualificação de todos os veículos que participarem de atos antidemocráticos. Ainda foi solicitado que sejam apreendido todos os bens móveis que dão suporte de logística, apoio e consumo que estão em poder dos manifestantes, como barracas, cadeiras, caixas térmicas, churrasqueiras, espetos e panelas.

José Antônio Borges ainda solicitou do ministro Alexandre de Moraes ordem para que a Secretaria de Segurança Pública e a Superintendência da PF em Mato Grosso procedam com as investigações necessárias para identificar os responsáveis pelo financiamento e organização dos eventos antidemocráticos e, também, pela mobilização da população mato-grossense.

Ainda foi solicitada a inclusão no inquérito que tramita no STF do prefeito de Tapurah, Carlos Alberto Capeletti (PSD), que postou até vídeo participando de um acampamento em Brasília em defesa de uma intervenção militar.

Clique aqui e faça parte no nosso grupo para receber as últimas do HiperNoticias.

Clique aqui e faça parte do nosso grupo no Telegram.

Siga-nos no TWITTER e acompanhe as notícias em primeira mão.

Comente esta notícia

Vânia 01/12/2022

Lixoooo. Mais lixoooo é quem cumpre ordem absurda

positivo
0
negativo
0

1 comentários

1 de 1

Algo errado nesta matéria ?

Use este espaço apenas para a comunicação de erros