Quinta-feira, 18 de Julho de 2024
facebook001.png instagram001.png twitter001.png youtube001.png whatsapp001.png
dolar R$ 5,48
euro R$ 6,00
libra R$ 6,00

00:00:00

image
facebook001.png instagram001.png twitter001.png youtube001.png whatsapp001.png

00:00:00

image
dolar R$ 5,48
euro R$ 6,00
libra R$ 6,00

Esportes Segunda-feira, 18 de Março de 2024, 20:30 - A | A

facebook instagram twitter youtube whatsapp

Segunda-feira, 18 de Março de 2024, 20h:30 - A | A

Presidente do São Paulo revela permanência de Carpini e fala de Abel Ferreira

CONTEÚDO ESTADÃO
da Redação

O São Paulo foi eliminado nas quartas de final do Campeonato Paulista no último domingo (17) na derrota para o Novorizontino nos pênaltis e, apesar da queda, o presidente do clube, Júlio Casares, garantiu a permanência do treinador Thiago Carpini.

"Se tínhamos a convicção de trazer o Carpini depois de muitos estudos e entrevistas, não teria sentido, por causa de uma desclassificação, rasgar tudo o que foi feito. É com tranquilidade e serenidade. O trabalho continua", afirmou o mandatário à ESPN antes do sorteio da fase de grupos da Conmebol Libertadores.

Casares disse ainda que "toda eliminação é frustrante", e aproveitou para defender o início de trabalho de Carpini no São Paulo.

"Carpini chegou há dois meses e meio, teve muitos problemas de contusões, e conseguiu, logo no começo do ano, levantar um título, que foi a Supercopa. Foi um jogo contra um grande adversário Palmeiras. Depois, quebramos um tabu, que é algo que incomodava a instituição", afirmou.

Por falar no rival Palmeiras, o treinador do time, Abel Ferreira, também foi assunto na entrevista. Após as polêmicas depois do último Choque-Rei, em que o diretor do São Paulo, Carlos Belmonte, xingou o técnico de "português de m….", Ferreira fez minuto de silêncio durante entrevista coletiva e afirmou repudiar "todo e qualquer ato de discriminação".

Sobre a manifestação do técnico rival, Casares disse ser "algo pessoal". "Nós devemos superar esse tema. Eu respeito muito o Abel, acho que ele é um grande técnico. Ele defende o interesse dele, e nós defendemos o nosso. O que acontece no campo, tem que ficar no campo", destacou o presidente.

"É um tema superado. A instituição Palmeiras merece o meu maior respeito. Aquele foi um momento de prejuízo para nós pela arbitragem. Em nenhum momento eu desrespeitei a instituição", disse.

(Com Agência Estado)

Clique aqui e faça parte no nosso grupo para receber as últimas do HiperNoticias.

Clique aqui e faça parte do nosso grupo no Telegram.

Siga-nos no TWITTER e acompanhe as notícias em primeira mão.

Comente esta notícia

Algo errado nesta matéria ?

Use este espaço apenas para a comunicação de erros