Terça-feira, 28 de Maio de 2024
facebook001.png instagram001.png twitter001.png youtube001.png whatsapp001.png
dolar R$ 5,17
euro R$ 5,62
libra R$ 5,62

00:00:00

image
facebook001.png instagram001.png twitter001.png youtube001.png whatsapp001.png

00:00:00

image
dolar R$ 5,17
euro R$ 5,62
libra R$ 5,62

Empreendedor Terça-feira, 31 de Maio de 2016, 11:06 - A | A

facebook instagram twitter youtube whatsapp

Terça-feira, 31 de Maio de 2016, 11h:06 - A | A

INOVAÇÃO

TCE firma parceria com Sebrae para projeto de usina de energia solar

REDAÇÃO

O Sebrae-MT vai elaborar projeto para instalação de uma usina de energia fotovoltaica nas dependências do Tribunal de Contas de Mato Grosso. Termo de parceria foi assinado nesta segunda-feira (30/5) pelo conselheiro presidente Antonio Joaquim e pelo superintendente regional José Guilherme Barbosa Ribeiro. Os estudos serão entregues em 60 dias, período que será levantada a demanda energética e a capacidade de potência a ser instalada. Os estudos custarão R$ 40 mil. O TCE-MT gasta R$ 120 mil por mês com energia elétrica.

 

Assessoria

Energia Solar

 

O Sebrae-MT lidera estudos sobre uso da energia solar com alternativa econômica, social e ambiental. Aposta no potencial de Mato Grosso, como quarto estado no "ranking" de insolação ou potencial de geração desse tipo de energia, e quer estimular empresas para atuar com essa tecnologia. O TCE-MT, por sua vez, além de baixar seu custo mensal, ingressou na parceria com intuito de ser exemplo para o setor público.

 

"O TCE-MT tem sido uma referência em várias áreas e sua presença nesse processo chamará a atenção para um tema que deve ser encarado como macropolítica", festejou o superintendente.

 

Segundo José Guilherme, o Brasil explora muito pouco a incidência solar como alternativa energética. Explicou que, em alguns países como a Alemanha, 30% do consumo de energia residencial vêm dessa fonte. A vantagem do uso de placas fotovoltaicas é que o consumidor passa a ser gerador de energia, reduz custos com o consumo e, em caso de excedente, é remunerado pelo sistema energético.

 

O conselheiro Antonio Joaquim abraçou a ideia na perspectiva de sensibilizar outros gestores. Observou que, decidida a instalação da usina, vai estimular o acompanhamento da execução e adesão de outras instituições à iniciativa. "É responsabilidade da gestão induzir investimentos que gerem sustentabilidade e tecnologia. Nós queremos ser exemplo concreto de inovação", afirmou.

 

Os estudos levarão em conta a possibilidade de instalação de placas fotovoltaicas nos estacionamentos e telhados do TCE, que ocupam uma área total de 782 metros quadrados. 

 

O Sebrae-MT já tem duas micro usinas solares fotovoltaicas instaladas na região do centro político administrativo, desde o mês de abril. Sua meta é reduzir em 30% o consumo de energia elétrica na sede e 100% no laboratório de sustentabilidade. Investiu R$ 1,2 milhão em equipamentos, softwares de monitoramento e obras.

Clique aqui e faça parte no nosso grupo para receber as últimas do HiperNoticias.

Clique aqui e faça parte do nosso grupo no Telegram.

Siga-nos no TWITTER e acompanhe as notícias em primeira mão.

Comente esta notícia

alfredo adao dos santos 31/05/2016

- Muito bom se os governos federal e estaduais investissem nesse programa para todos os brasileiro, deveriam financiar o cidadão a produzir sua energia e o excedente repassaria para a empresa em forma de pagamento pelo financiamento do sistema de produção de energia.

positivo
0
negativo
0

1 comentários

1 de 1

Algo errado nesta matéria ?

Use este espaço apenas para a comunicação de erros