Quinta-feira, 18 de Julho de 2024
facebook001.png instagram001.png twitter001.png youtube001.png whatsapp001.png
dolar R$ 5,48
euro R$ 6,00
libra R$ 6,00

00:00:00

image
facebook001.png instagram001.png twitter001.png youtube001.png whatsapp001.png

00:00:00

image
dolar R$ 5,48
euro R$ 6,00
libra R$ 6,00

Economia Terça-feira, 19 de Março de 2024, 09:30 - A | A

facebook instagram twitter youtube whatsapp

Terça-feira, 19 de Março de 2024, 09h:30 - A | A

País tem todas as condições de liderar transição para economia verde, diz Mercadante

CONTEÚDO ESTADÃO
da Redação

O presidente do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES), Aloizio Mercadante, disse nesta terça-feira, 19, que o Brasil tem todas as condições de liderar a transição para a economia verde e sustentável.

"O País tem uma capacidade de produção industrial que foi muito relevante no passado e segue sendo complexa, diversa e com grande potencial de recuperação", disse.

Durante o seminário "Descarbonização: Rumo à Mobilidade de Baixo Carbono no Brasil", realizado pelo Esfera Brasil e MBCBrasil, Mercadante afirmou que países ao redor do mundo têm adotado políticas de estímulo à produção industrial. Citou os casos dos Estados Unidos e da União Europeia.

"Os Estados Unidos estão com uma política de subsídio, de compras públicas, de protecionismo, para recompor sua base industrial e a União Europeia vai na mesma direção", argumentou.

Segundo Mercadante, "estamos vivendo uma janela de oportunidades extraordinária para o Brasil". "O cenário internacional é muito desafiador, as tensões geopolíticas, as disputas, as medidas de política industrial tomadas pelos Estados Unidos, União Europeia, China, Japão, Ásia, colocam novos desafios para o Brasil. Tínhamos nos anos 1980 uma indústria maior que a China e Coreia juntos, e vimos o processo de desindustrialização acelerada no Brasil", completou.

Diante desse cenário, disse o presidente do BNDES, é preciso estabelecer uma nova relação entre Estado e economia, com políticas públicas e investimento voltados ao setor. "Tivemos melhora do ambiente macro e brasileiros precisam parar de falar mal do Brasil", afirmou.

(Com Agência Estado)

Clique aqui e faça parte no nosso grupo para receber as últimas do HiperNoticias.

Clique aqui e faça parte do nosso grupo no Telegram.

 

Siga-nos no TWITTER e acompanhe as notícias em primeira mão.

Comente esta notícia

Algo errado nesta matéria ?

Use este espaço apenas para a comunicação de erros