Quinta-feira, 18 de Julho de 2024
facebook001.png instagram001.png twitter001.png youtube001.png whatsapp001.png
dolar R$ 5,48
euro R$ 6,00
libra R$ 6,00

00:00:00

image
facebook001.png instagram001.png twitter001.png youtube001.png whatsapp001.png

00:00:00

image
dolar R$ 5,48
euro R$ 6,00
libra R$ 6,00

Economia Terça-feira, 19 de Março de 2024, 06:45 - A | A

facebook instagram twitter youtube whatsapp

Terça-feira, 19 de Março de 2024, 06h:45 - A | A

BoJ/Ueda: condições financeiras seguirão acomodatícias, mas altas na taxa dependerão de preços

CONTEÚDO ESTADÃO
da Redação

O presidente do Banco do Japão (BoJ, na sigla em inglês), Kazuo Ueda, reforçou nesta terça-feira, 19, que, apesar do encerramento da política de taxas negativas e da elevação dos juros pela primeira vez em 17 anos, as condições monetárias permanecerão acomodatícias. Ueda alertou, entretanto, que o BC japonês considerará novas altas nas taxas se a perspectiva de preços se tornar mais forte.

Ueda destacou que a instituição seguirá conduzindo a política monetária com taxas de curto prazo como ferramenta principal. "Não esperamos que as taxas de depósito e as taxas de empréstimo aumentem significativamente", afirmou, durante coletiva de imprensa. O presidente do BoJ também repetiu que o cumprimento sustentável e estável da meta de inflação está "à vista".

Ueda afirmou ainda que a instituição poderá considerar usar ferramentas já empregadas anteriormente caso haja necessidade de nova flexibilização. Na decisão desta terça, o BC decidiu eliminar o instrumento de controle da curva de juros (YCC) do JGB de 10 anos, mas indicou que seguirá comprando títulos do governo japonês. O chefe da autoridade monetária destacou, entretanto, que o BC considera reduzir a compra, mas não no curto prazo.

Ueda também afirmou que irá ponderar uma possível resposta caso o iene mais fraco tiver impacto significativo nos preços e na economia. *Com informações da Dow Jones Newswires.

(Com Agência Estado)

Clique aqui e faça parte no nosso grupo para receber as últimas do HiperNoticias.

Clique aqui e faça parte do nosso grupo no Telegram.

 

Siga-nos no TWITTER e acompanhe as notícias em primeira mão.

Comente esta notícia

Algo errado nesta matéria ?

Use este espaço apenas para a comunicação de erros