Copa Pantanal Quarta-feira, 16 de Novembro de 2011, 23:22 - A | A

Quarta-feira, 16 de Novembro de 2011, 23h:22 - A | A

MISTÉRIO NA LAVAPÉS

Secopa não renova contrato e 'Cronômetro da Copa', de R$ 74 mil, é desmontado durante a noite

Equipamento de Led foi instalado há 2 meses para registrar a contagem regressiva de mil dias do início da Copa do Mundo em 2014. Contrato custou R$ 74 mil por dois meses, feito emergencialmente, a pretexto de dar mais transparência para as ações da Copa

JORGE ESTEVÃO

 

Mayke Toscano/Hipernotícias

Inaugurado com festa, cronômetro da Copa do Mundo foi desmontado nesta quarta porque contrato não foi renovado

O cronômetro que marcaria contagem regressiva para o início da Copa do Mundo em Cuiabá e também o andamento das obras na Capital e em Várzea Grande, foi desmontado na noite desta quarta-feira (16) em frente da Secopa, que sucedeu a extinta Agecopa, na Avenida Lavapés, bairro Goiabeiras, região central de Cuiabá. Funcionários da empresa confirmaram para a reportagem de HiperNoticias que estavam desmontando o equipamento devido ao fim do contrato .

Isso quer dizer que a extinta Agecopa, comandada por Eder Moraes, gastou R$ 74 mil para fazer a contagem regressiva por exatos 60 dias.

Mesmo sem se identificarem, os funcionários disseram que a empresa responsável pela montagem do cronômetro esperou até às 18 horas por um comunicado do secretário da Secopa, Eder Moraes, para uma possível renovação do contrato, o que não aconteceu. Logo em seguida, iniciaram e retirada do equipamento de Led.

A inauguração do equipamento aconteceu no há dois meses, no dia 16 de setembro, depois de uma festa organizada pelo então presidente da Agecopa, Eder Moraes. O contrato inicial era de R$ 1,2 mil por dia. Eder autorizou funcionamento do cronômetro e pagou R$ 74 mil pelos 60 dias.

Na ocasião, foi anunciado que o relógio da Copa, como ficou conhecido, teria o objetivo de mostrar em forma regressiva os dias que faltavam para o início da Copa do Mundo, bem como as obras da Arena Pantanal e de mobilidade urbana.

A contagem regressiva aconteceu em todas as outras 11 cidades-sede da Copa do Mundo, onde também foram instalados cronômetros. Junto com a inauguração do cronômetro, a Agecopa lançou a Trilogia do Pantanal, documentário do canal National Geographic (NatGeo) em 27 idiomas, alcançando mais de 29 milhões de lares em todos os continentes. A produção foi assinada por Lawrence Wahba e Haroldo Palo Júnior.

Até o momento não foi divulgado se este documentário foi ao ar ou não. Na noite desta quarta-feira, a assessoria de imprensa da Secopa confirmou o desmonte do cronômetro por causa do fim do contrato, mas avisou que informações complementares só seriam dadas na manhã desta quinta-feira (17).

INFORMAÇÕES

O deputado estadual Percival Muniz (PPS) fez um requerimento oficial de informações à Agecopa sobre as condições e necessidade do contrato do telão de Led, no dia 23 de setembro passado. Na ocasião, Muniz declarou que “com isso, se confirmado este valor, até o início do Mundial, em julho de 2014, se terá consumido mais R$ 1,1 milhão de recursos públicos, dinheiro que poderia muito bem ser investido para ajudar a melhorar situação fundiária de Mato Grosso”.

A assessoria do parlamentar informou nesta noite que a Secopa encaminhou a resposta ao seu requerimento na semana passada, a alguns dias do encerramento do contrato. Um dos argumentos utilizados por Eder Moraes para justificar o investimento era que o telão serviria para dar mais transparência às ações do órgão responsável pela Copa do Mundo em Cuiabá. Pelo menos até a colocação de outro telão, caso isso venha a acontecer, nem transparência nem contagem regressiva, apenas R$ 74 mil a menos nos cofres da Secopa. (Colaborou Karine Miranda)

Comente esta notícia

Rose Velasco 17/11/2011

É, ano que vem vamos ver qual será o resultado das eleições neste estado. Acordo povo! cadê a sua capacidade de se indignar e de dar um basta nesse assalto ao cofre onde está o seu suado dinheiro que é retirado do seu bolso todos os dias, por meio dos impostos públicos.

ANSELMO DE SOUZA 17/11/2011

AO VANDERGLEISON PERES , PRIMEIRO O SENHOR TEM DE CONCORDAR QUE TODAS AS AQUISIÇÕES PARA A COPA DO MUNDO FORAM SEMPRE EFETUADAS SEM INFORMAÇÕES AOS PRÓPRIOS MEMBROS DA PRÓPRIA INSTITUIÇÃO , QUANTO MAIS A SOCIEDADE , SE TODOS COLOCASSEM LÁ NA AQUISIÇÃO SUA OPINIÃO , SABEDOR O PUBLICO DO PREÇO A PAGAR , CERTAMENTE SERIA PELA NÃO AQUISIÇÃO. A CADA FLASH O EDER CAÍ EM SUAS PRÓPRIAS ARMADILHAS , E MAIS UMA DÍVIDA QUE O POVO VAI PAGAR, E COMO PAGA ESSE POVO. ACORDA SILVAL .

Geisa Gonçalves 17/11/2011

KKKK! O engraçado é passei por lá e \"nem senti falta\" daquela geringonça!

Vortex 17/11/2011

Que papelão, hein?!

ANSELMO 17/11/2011

EM NOME DE DEUS , QUEM VAI PAGAR POR ISSO , É MAIS UMA ABERRAÇÃO A CONTRATAÇÃO DO TAL CRONOMETRO , NÃO DEVERIA TER EXISTIDO. AGORA O CONTRIBUINTE PAGA DE NOVO MAIS ESSA ABERRAÇÃO DO SENHOR TODO PODEROSO.

Vandergleison Peres 17/11/2011

Esse site não tem coerência, criticou o aluguel do equipamento e agora critica o fim do contrato (cujo valor e período foram anunciados na época). Ou seja, o objetivo não é informar, é criticar a Secopa, faça o que fizer. Por que será? NOTA DA REDAÇÃO: Não há crítica no texto, caro leitor, apenas fatos.

Rene 17/11/2011

É inacreditável! Tal absurdo não pode passar batido. Alô Ministério Público, cadê você?

pedro joao 17/11/2011

E a festa continua, o saco sem fundo do estado so fechara qdo tira os ultimos vintem

8 comentários

1 de 1

Algo errado nesta matéria ?

Use este espaço apenas para a comunicação de erros