Copa Pantanal Segunda-feira, 04 de Julho de 2011, 15:43 - A | A

Segunda-feira, 04 de Julho de 2011, 15h:43 - A | A

INVESTIMENTOS

Governo russo recebe comitiva de MT e compra de radares perto de ser concluída

Grupo de autoridades mato-grossenses vai ao país do Leste Europeu em busca de tecnologia

DA REDAÇÃO

 

Keity Roma
Autoridades russas receberam comitiva de Mato Grosso: compra deve ser realizada

 

Autoridades da Rússia receberam o governador de Mato Grosso, Silval Barbosa, e a comitiva do Estado nesta segunda-feira (4) na cidade de Rostov-on-Don e declararam interesse em expandir as cooperações científicas e comerciais com o Brasil.

O vice-governador de Rostov, Sergey Gorban, afirmou que a iniciativa mato-grossense se tornará um marco na relação entre os dois países e que está abrindo precedentes para outras parcerias em segmentos distintos.

Os recursos para a aquisição dos 10 veículos equipados integram o orçamento da Agecopa. São exigências da Fifa a implementação do controle na fronteira e de ações para eliminar o risco de atentados terroristas até a Copa de 2014.

“O Mundial é mais um ponto em comum entre o Brasil e a Rússia. Queremos ir até Cuiabá e conhecer a experiência dos brasileiros para que possamos realizar o evento com sucesso em 2018”, disse o vice-governador de Rostov, Sergey Gorban.

O contrato de R$ 14 milhões fechado entre o governo estadual e a empresa Gorizont, para aquisição de 10 radares móveis de proteção de fronteira com o repasse de conhecimento tecnológico a profissionais brasileiros, tornou-se historicamente a primeira negociação fechada entre um governo estadual brasileiro e um grupo russo do setor de alta tecnologia. A delegação brasileira visitou a indústria onde os equipamentos são produzidos.

“Considero esse acordo um impulso na relação entre nossos países. Existem muitas áreas nas quais podemos firmar cooperações como essa. A descoberta de novas tecnologias seria uma delas”, pontuou Gorban.

Ao sugerir futuras alianças, ele ainda frisou que a Rússia é um grande consumidor da soja brasileira, commoditie que tem a maior produção nacional concentrada em terras mato-grossenses.

O chefe de Promoção Comercial da Embaixada do Brasil em Moscou, Danilo Costa, afirma que a cooperação com os russos tem grande relevância por ser uma conquista singular e pouco comum.
“Esse acordo simboliza muito para o mercado nacional e, apesar do interesse de outros Estados em parcerias com as instituições russas, essa é a primeira vez que sai do papel uma negociação de transferência de tecnologia nesses moldes”, avalia o representante do governo federal.

A supremacia russa na produção industrial de equipamentos de segurança é mundialmente reconhecida. A história do país, marcada por sucessivas guerras e batalhas, levou o governo russo ao aprimoramento das ferramentas de proteção nacional.

Comente esta notícia


Algo errado nesta matéria ?

Use este espaço apenas para a comunicação de erros