Cidades Quinta-feira, 17 de Dezembro de 2020, 17:55 - A | A

Quinta-feira, 17 de Dezembro de 2020, 17h:55 - A | A

REPASSES AO HOSPITAL DE CÂNCER

TCE desmente prefeitura e diz que 1ª parcela de acordo com Hospital de Câncer não foi paga

JOYCY AMBRÓSIO
DA REDAÇÃO

O Tribunal de Contas de Mato Grosso (TCE-MT) desmentiu a Prefeitura de Cuiabá e afirmou que não é responsável pela validação de propostas de repasses municipais a unidades de saúde. Isso porque a prefeitura da Capital justificou o atraso de pagamento ao Hospital de Câncer afirmando que o Tribunal não aprovou o plano de transferência do dinheiro à unidade. Nesta quinta-feira (17), o TCE-MT frisou, por meio de nota, o seu caráter fiscalizatório. 

LEIA MAIS: Hospital do Câncer suspende atividades por falta de repasses da Prefeitura de Cuiabá

O TCE ainda enfatizou que uma proposta do município foi realmente encaminhada ao órgão, no entanto estava fora do prazo prometido. 

"Lamentavelmente, a prefeitura apresentou a proposta fora do prazo prometido e, quando a apresentou, conforme informou o Hcan, não cumpriu a primeira parcela na data programada", destacou.

"Diante desses fatos, o Hcan acionou novamente o TCE, ingressando com uma Representação de Natureza Externa (RNE) em desfavor do município. A RNE foi recebida pelo gabinete do conselheiro, que a encaminhou para a Secretaria de Controle Externo de Saúde e Meio Ambiente, que agora fará a análise técnica".

Veja nota na íntegra

Em razão da nota emitida pela Prefeitura de Cuiabá acerca dos repasses aos hospitais filantrópicos, o Tribunal de Contas de Mato Grosso (TCE-MT), em respeito a verdade dos fatos, esclarece que:

Após receber do presidente do Hospital de Câncer de Mato Grosso (Hcan), o senhor Laudemir Nogueira, um diagnóstico sobre a crise financeira entre a instituição e o Executivo Municipal, com constantes atrasos nos repasses dos recursos advindos da União, o conselheiro Valter Albano, buscando harmonizar a relação para garantir o atendimento à sociedade, realizou uma reunião técnica de conciliação com a finalidade de auxiliar na solução dos problemas.

Na reunião, a Prefeitura de Cuiabá reconheceu o atraso nos repasses e se comprometeu a apresentar uma proposta com um cronograma de pagamentos em até dez dias.

Lamentavelmente, a prefeitura apresentou a proposta fora do prazo prometido e, quando a apresentou, conforme informou o Hcan, não cumpriu a primeira parcela na data programada.

Diante desses fatos, o Hcan acionou novamente o TCE, ingressando com uma Representação de Natureza Externa (RNE) em desfavor do município. A RNE foi recebida pelo gabinete do conselheiro, que a encaminhou para a Secretaria de Controle Externo de Saúde e Meio Ambiente, que agora fará a análise técnica.

O TCE enfatiza que, ao contrário do que afirmou o prefeito de Cuiabá, Emanuel Pinheiro, em nota publicada em suas redes sociais, nunca foi de responsabilidade do órgão avalizar a proposta de pagamento, mas sim fiscalizar o seu cumprimento.

Clique aqui e faça parte no nosso grupo para receber as últimas do HiperNoticias.

Clique aqui e faça parte do nosso grupo no Telegram.

Siga-nos no TWITTER e acompanhe as notícias em primeira mão.

Comente esta notícia


Algo errado nesta matéria ?

Use este espaço apenas para a comunicação de erros