Segunda-feira, 24 de Junho de 2024
facebook001.png instagram001.png twitter001.png youtube001.png whatsapp001.png
dolar R$ 5,42
euro R$ 5,81
libra R$ 5,81

00:00:00

image
facebook001.png instagram001.png twitter001.png youtube001.png whatsapp001.png

00:00:00

image
dolar R$ 5,42
euro R$ 5,81
libra R$ 5,81

Cidades Sexta-feira, 14 de Dezembro de 2018, 15:50 - A | A

facebook instagram twitter youtube whatsapp

Sexta-feira, 14 de Dezembro de 2018, 15h:50 - A | A

AUMENTO PARA R$ 4,10

Prefeito afirma que reajuste de tarifa é previsto em contrato e acompanha proposta

REDAÇÃO

A Prefeitura de Cuiabá reforça que o reajuste na tarifa de ônibus está previsto em contrato com as empresas e é feito anualmente pela Agência Municipal de Regulação dos Serviços Públicos Delegados de Cuiabá (Arsec). Enquanto membro do Conselho Participativo do órgão, a Secretaria de Mobilidade Urbana (Semob) vem acompanhando as análises de viabilidade, assim como o prefeito Emanuel Pinheiro, que avaliará a relevância de todos os fatores antes de aprovar a mudança.

 

DIVULGAÇÃO

TRANSPORTE 2019

 

O reajuste leva em consideração os gastos das empresas com insumos, a inflação e os subsídios nas tarifas de diversos segmentos, autorizados por lei, como no caso dos estudantes, idosos e pessoas com deficiência.  O titular da Semob, Antenor Figueiredo, lembra que a última alteração foi aprovada em 2017 pelo Conselho Participativo e que, no mesmo ano, o prefeito havia “congelado” o aumento, por constatar a falta de melhorias no transporte coletivo.

 

Neste contexto é importante destacar que para quase 60% dos cuiabanos o transporte público na Capital melhorou no último ano. A porcentagem foi divulgada em agosto pela Consulting do Brasil, que realizou uma pesquisa sob encomenda da Arsec. Esta evolução resulta de ações como a criação dos corredores exclusivos para ônibus, instalação de pontos e treinamento dos profissionais do setor.

 

No mesmo quesito, apenas 9,60% dos cuiabanos acredita que o transporte coletivo piorou, enquanto outros 33,66% considera a situação indiferente. Antenor explica que o levantamento é realizado anualmente desde 2016 e que seus resultados ajudam a nortear as ações para o setor.

 

Com relação às mudanças no modelo do transporte público da Capital, que serão debatidas em audiência pública no dia 19, o secretário garante que a gestão trabalha para incluir na nova licitação o número máximo de ônibus novos e com ar-condicionado. “Estudamos com a equipe econômica um jeito de chegar a 40% de veículos novos e com ar-condicionado, sem impactar na tarifa. O prefeito acompanha passo a passo essa situação, para que cheguemos a uma equação que atenda às necessidades da população.”

 

Além da Semob, fazem parte do Conselho Participativo da Arsec entidades como o Sindicato dos Trabalhadores em Água, Esgoto e Saneamento Ambiental (SINTAESA); União Coxipoense de Associações de Moradores (UCAM); Conselho Regional de Corretores de Imóveis (Creci); Secretaria de Serviços Urbanos; Conselho Regional de Engenharia e Agronomia (CREA- MT); Sindicato da Indústria de Construção Civil (SINDUSCON); Secretaria de Meio Ambiente e Desenvolvimento Social (SMADES); Águas Cuiabá; Sindicato dos Trabalhadores da Construção Pesada e Afins  (SINTECOMP); Sindicato das Empresas de Transporte Coletivo Urbano (SMTU); Ordem dos Advogados do Brasil (OAB MT) e Câmara Municipal de Cuiabá.  

Clique aqui e faça parte no nosso grupo para receber as últimas do HiperNoticias.

Clique aqui e faça parte do nosso grupo no Telegram.

Siga-nos no TWITTER e acompanhe as notícias em primeira mão.

Comente esta notícia

Algo errado nesta matéria ?

Use este espaço apenas para a comunicação de erros