Cidades Sexta-feira, 11 de Novembro de 2011, 11:45 - A | A

Sexta-feira, 11 de Novembro de 2011, 11h:45 - A | A

ESTADO DE SAÚDE

Pais de Criança de 4 anos esperam que Estado cumpra liminar para realizar cirurgia no coração

Familiares estão esperançosos que o Estado autorize procedimento cirúrgico; Defensoria Pública diz que está se tornando recorrente Estado não cumprir pedidos em caráter de urgência

Imagem da Internet

Defensoria Pública diz que SES não vem cumprindo determinações da Justiça de Mato Grosso

Criança de quatro anos está internada na UTI pediátrica do Pronto-Socorro de Várzea Grande à espera que o Estado cumpra liminar para que possa fazer cirurgia no coração, em caráter de urgência.

 

Victor Higino sofre com trombose no lado direito do coração e por isso precisa da assistência do Poder Executivo para custear a passagem aérea e a cirurgia no Hospital Pequeno Príncipe em Curitiba (PR). O hospital é especializado em cirurgias do coração.

A criança, que mora em Colíder (650 km da cidade de Cuiabá), foi transferida às pressas para o Pronto-Socorro de Várzea Grande há 12 dias. A mãe de Victor, Jéssica Yamate, acionou a Defensoria Pública no dia 1º de novembro, que entrou com liminar na justiça, mas não foi atendida. No dia 5 do mesmo mês houve nova tentativa com uma segunda liminar enfatizando o caráter de urgência da cirurgia de trombo-intracardíaca sob pena da criança falecer.

A mãe, que é dona de casa e o pai Valdecir Higino, frentista em Colíder, estão em Cuiabá esperançosos por uma resposta positiva do Governo do Estado.

“Entreguei nas mãos de Deus, já que os caminhos já foram buscados. Fico pensando em quantos milhões são destinados para a saúde e por que não resolvem o problema do meu filho que está sofrendo muito com dor”, desabafou Jéssica.

Além do problema no lado direito do coração,  foi diagnosticado há três semanas no pequeno Victor um tumor no rim que está aumentando de tamanho, e caso desloque para os pulmões, de acordo com a mãe, pode entupir as veias do órgão.

O defensor Público Marcelo Rodrigues Leirião, que acompanha o caso, disse que está se tornando recorrente a Secretaria do Estado de Saúde não cumprir liminares que estão em caráter de urgência. “Estamos com mais de 1,2 mil liminares arquivados que o Estado não cumpri. São pedidos de medicamentos, cirurgias e UTIs que não são cumpridos”, informou.

De acordo com informações da Defensoria Pública o custo da cirurgia e tratamento de Victor Yamate Higino ficará em torno de R$ 100 a 150 mil e o Hospital Pequeno Príncipe já reservou uma vaga para o paciente.

OUTRO LADO

A assessoria da Secretaria de Estado de Saúde informou que já viabilizou o pagamento administrativo para o transporte aéreo, bem como a cirurgia do paciente Victor Higino.

Com o empenho garantido, a SES está aguardando o contato do Hospital Pequeno Príncipe de Curitiba entrar em contato e confirmar a liberação da vaga para a realização da cirurgia. “Tudo está garantido pela Secretaria de Saúde”, informou a assessoria.

A reportagem entrou em contato novamente com o defensor Marcelo Leirião para comunicar a informação da assessoria da SES. Leirião disse que entrará em contato com o hospital em Curitiba para confirmar a vaga destinado à Victor Higino para o Estado.

Clique aqui e faça parte no nosso grupo para receber as últimas do HiperNoticias.

Clique aqui e faça parte do nosso grupo no Telegram.

Siga-nos no TWITTER e acompanhe as notícias em primeira mão.

Comente esta notícia


Algo errado nesta matéria ?

Use este espaço apenas para a comunicação de erros