Cidades Segunda-feira, 11 de Julho de 2011, 15:29 - A | A

Segunda-feira, 11 de Julho de 2011, 15h:29 - A | A

SE ALASTRANDO

'Novo cangaço' pratica quase dois assaltos por mês em Mato Grosso

Sindicato dos Bancários pedem reforço na segurança

ALIANA F. CAMARGO
aliana@hipernoticias.com.br

Imagem da Internet

Dez arrombamentos e vários ações como saidinha de banco, estão ocorrendo em Mato Grosso

Desde o início do ano já foram cometidos 10 assaltos à bancos em vários municípios, geralmente com meios violentos. Isso significa uma média de quase 2 roubos a cada mês, aterrorizando Capital e cidades do interior, onde o efetivo policial é relativamente baixo.

O Sindicado dos Bancários aponta a falta de segurança nos estabelecimentos em Mato Grosso, que agora está na mira dos bandidos que atuam na modalidade do novo cangaço.

O novo cangaço, referente ao estilo que se utilizava no nordeste brasileiro, iniciado no século 19, era voltado para questões sociais e fundiárias.

Mas nestas novas ações, utilizado em Mato Grosso e outros estados, os bandidos fazem a população de escudo humano para roubarem grandes quantidades de dinheiro em bancos.

Para o Sindicato dos Bancários, uma das soluções deve partir dos bancos em relação ao investimento na instalação de câmeras nas agências com imagens de qualidade, vidros blindados e instalação de biombos nos caixas de atendimento. A outra é a ação da segurança pública no Estado.

O presidente conta ainda que os assaltos, o novo cangaço e muitas outras modalidades estão afetando a saúde psicológica dos bancários. “São inúmeros os acompanhamentos que fazemos com bancários que ficam meses licenciados do trabalho, muitos mudam de casa ou trocam de agência por causa dos assaltos”, complementa Arílson da Silva.

O crescente número de roubo à bancos, tem relação ao desenvolvimento do Estado uma das razões. Para Arílson da Silva, a economia de Mato Grosso está movimentando muito dinheiro em todo o Estado, por esta razão a busca pelos roubos em bancos.

DÉCIMA AÇÃO

A décima ação dos bandidos pelo estilo novo cangaço, ocorreu em Poconé (104 Km de Cuiabá) no sábado (9). Os criminosos tentaram explodir o cofre, mas não conseguiram, arrombando somente um caixa eletrônico.

Para sair imunes da ação, os bandidos fizeram refém os moradores que estavam próximos à agência e ainda trocaram tiros com a polícia.

De acordo com o Sindicato dos Bancários, além do Banco do Brasil de Poconé, bandidos invadiram outras nove agências em Mato Grosso: Banco do Brasil de Paranatinga e Nova Monte Verde foram na semana passada.

As demais foram Sicred, de Nova Guarita, e o posto de autoatendimento (PAB) do Santander na Prefeitura de Cuiabá, em fevereiro. Em março foi o Banco do Brasil em Querência e em abril foi o mesmo estabelecimento, agência Estilo, em Cuiabá.

Em maio foram duas: Banco do Brasil de Itiquira e Bradesco da Carmindo de Campos, em Cuiabá. Em junho foi o HSBC da Avenida Rubens de Mendonça (CPA), na Capital.

OUTRO LADO

A delegado Flávio Stringueta, titular do Grupo de Combate ao Crime Organizado (GCCO) foi procurado, mas não retornou as ligações.

Clique aqui e faça parte no nosso grupo para receber as últimas do HiperNoticias.

Clique aqui e faça parte do nosso grupo no Telegram.

Siga-nos no TWITTER e acompanhe as notícias em primeira mão.

Comente esta notícia


Algo errado nesta matéria ?

Use este espaço apenas para a comunicação de erros