Cidades Sexta-feira, 11 de Junho de 2021, 10:09 - A | A

Sexta-feira, 11 de Junho de 2021, 10h:09 - A | A

LUTO NA COMUNICAÇÃO

Jornalista Alessandra Barbosa morre de insuficiência cardíaca em Cuiabá

WELLYNGTON SOUZA
DA REDAÇÃO

A jornalista e produtora cultural Alessandra Barbosa, mais conhecida como Leleca, de 45 anos, morreu na manhã desta sexta-feira (11), vítima de insuficiência cardíaca. A comunicadora estava internada desde a noite desta quinta-feira (10), na Policlínica do Verdão, no bairro Cidade Alta em Cuiabá.

Divulgação

leleca.jpg

 

Leleca atuou como assessora de imprensa na Secretaria Municipal de Cultura de 2017 a 2018. A Secretaria Municipal de Saúde informou que familiares tentavam a transferência da jornalista para o Hospital Geral (HG), referência para tratamentos cardíacos, no entanto ela não resistiu.

Em nota, o prefeito de Cuiabá, Emanuel Pinheiro (MDB) lamentou a morte da jornalista. "Sem palavras para descrever a tristeza deste momento. Alessandra era uma pessoa alegre, querida por todos e vai deixar muitas saudades. Que Deus possa consolar os familiares e amigos", disse.

“Um grande sentimento de tristeza e uma irreparável lacuna deixada no jornalismo e na defesa da cultura cuiabana. Meus sentimentos aos familiares e amigos da querida Leleka”, disse o secretário de Agricultura, Trabalho e Desenvolvimento Econômico, Francisco Vuolo.

Alessandra foi chefe de Gabinete do secretário Vuolo, ainda quando o gestor estava à frente da Secretaria de Cultura, Esporte e Lazer, de dezembro de 2018 a março de 2021. A jornalista fez parte do Conselho Municipal de Cultura de Cuiabá, deixando sua contribuição no acompanhamento da implementação de políticas culturais no município, como edital FUNDO 2019 e também da Lei Federal Aldir Blanc em Cuiabá.

A atual secretária da pasta da Cultura também lamentou a partida precoce de Alessandra. “Uma perda muito grande para o setor cultural de Cuiabá. Alessandra sempre foi muito participativa em tudo que estava relacionado a cultura na nossa capital e fará muita falta. Que sua alegria e prazer em dialogar e defender nossa cultura continue inspirando. Meus sentimentos a todos os familiares e amigos”, disse a secretária de Cultura, Esporte e Lazer, Carlina Rabello Leite Jacob.

Nos grupos de WhatsApp, diversos amigos lamentaram a morte de Leleca. "Leleca por onde passava deixava um rastro de felicidade. Quem conviveu com ela sabe disso", disse uma amiga. "Não tinha como ficar triste perto dela! Notícia terrível", escreveu outro amigo.

Recentenemente, a jornalista havia recebido a primeira dose da vacina contra a Covid-19. Ela era natural de São Sebastião do Paraíso, Minas Gerais. 

Clique aqui e faça parte no nosso grupo para receber as últimas do HiperNoticias.

Clique aqui e faça parte do nosso grupo no Telegram.

Siga-nos no TWITTER e acompanhe as notícias em primeira mão.

Comente esta notícia


Algo errado nesta matéria ?

Use este espaço apenas para a comunicação de erros