Cidades Quinta-feira, 30 de Junho de 2011, 17:28 - A | A

Quinta-feira, 30 de Junho de 2011, 17h:28 - A | A

OPERAÇÃO

'Cracolândia' de Cuiabá é alvo de operação das polícias

Ação retirou do local traficantes e consumidores de drogas

HÉRICA TEIXEIRA
herica@hipernoticias.com.br

Mayke Toscano/Hipernotícias
Polícia Civil reuniu imprensa para explicar o desenvolvimento da operação Rosa dos Ventos no Alvorada
A operação “Rosas dos Ventos” apreendeu 15 quilos de maconha, um revólver calibre 38 e encaminhou 20 usuários de entorpecentes para clínicas de recuperação. A ação ocorreu para conter o tráfico de drogas em Cuiabá começou em janeiro e já foram presos 35 traficantes.

Nesta quinta-feira (30), ao menos 200 policiais civis, militares e bombeiros, além de equipes da Prefeitura da Capital, estiveram em bares e hotéis no entorno do terminal, no bairro Alvorada, onde também funciona a cracolândia. 

A meta da Delegacia Especializada de Repressão a Entorpecentes (DRE) é fazer esta operação a cada dois meses. Um estudo levantado pela especializada apontou oito pontos de Cuiabá e Várzea Grande com altos índices de tráfico de drogas. Serão nestes bairros em que a delegacia vai atuar.

A delegada titular da DRE, Cleibe Aparecida de Paula, disse que o bairro Alvorada foi escolhido para iniciar a operação por ser tratar de um lugar com a maior concentração de tráfico na Capital.

“O nosso trabalho não começou de agora, mas escolhemos o bairro Alvorada por ser tratar de um lugar com maior ocorrências (de tráfico)”, disse.

O delegado adjunto da DRE, Gustavo Garcia, disse que desde o início da operaçã 50 pessoas foram presas, sendo 35 traficantes e os demais usuários.

A operação contou com a presença da Polícia Judiciária Civil (PJC), Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (Gaeco), Polícia Militar (PM), Corpo de Bombeiros, Prefeitura Municipal de Cuiabá e Juizado Especial Criminal.

HOTÉIS

Além do trabalho com usuários de drogas, a polícia fiscalizou 14 hotéis na região do bairro Alvorada, pois estes serviam de apoio ao consumo de drogas. Foram quatro hotéis interditados. São eles: Casa Grande, Paloma, Rondônia e União.

Estes hotéis foram interditado por não atender requisitos da Vigilância Sanitária. Estes estabelecimentos ficarão fechados até que os problemas sejam sanados. Hotéis terão 10 dias para se adequar.

Dos 14 fiscalizados, 10 estavam com problemas na documentação (falta de alvará de funcionamento). E somente 3 estavam legalizados com a prefeitura.

Na fiscalização do Corpo de Bombeiros, dos 14 hotéis, 10 estavam irregulares, porém nenhum foi interditado porque não apresentavam risco iminente. A prazo para os estabelecimentos se adequar é de 60 dias.

INTERNADOS

O município vai gastar R$ 750 por viciados internados. Este valor será pago mensalmente para as clínicas de recuperção. Cada viciado vai ficar no mínimo quatro meses para a recuperação. Este período pode chegar até 12 meses.



Clique aqui e faça parte no nosso grupo para receber as últimas do HiperNoticias.

Clique aqui e faça parte do nosso grupo no Telegram.

Siga-nos no TWITTER e acompanhe as notícias em primeira mão.

Comente esta notícia


Algo errado nesta matéria ?

Use este espaço apenas para a comunicação de erros