Cidades Terça-feira, 29 de Dezembro de 2020, 11:18 - A | A

Terça-feira, 29 de Dezembro de 2020, 11h:18 - A | A

DÉFICIT DE UTI EM SINOP

Com aumento de casos de Covid-19, CDL pede reativação de leitos em Sinop

REDAÇÃO

Com o aumento de casos do coronavírus, a Câmara de Dirigentes Lojistas de Sinop (419km de Cuiabá) solicitou ao governador Mauro Mendes (DEM) a reativação de 10 leitos de Unidades de Terapia Intensiva (UTI) do Hospital Regional do município, que estavam desabilitados. De acordo com o presidente da instituição, a unidade hospitalar atende a população de 14 municípios.

Christiano Antonucci

UTI.jpg

 

"Levando-se em consideração apenas os habitantes destes 14 municípios o [Hospital] Regional já está trabalhando com déficit de leitos clínicos e de UTIs, já que a recomendação da OMS e do Ministério da Saúde, é de que existam de 1 a 3 leitos de UTI para cada 10 mil habitantes. Por isso a reativação deve ser imediata", argumentou Marcos Antônio Alves em ofício, presidente da CDL em Sinop.

Entre os municípios que o hospital atende estão Cláudia, Feliz Natal, Ipiranga do Norte, Itanhagá, Lucas do Rio Verde, Nova Maringá, Nova Mutum, Nova Ubiratã, Santa Carmém, Santa Rita do Trivelato, Sorriso, Tapurah, União do Sul e Vera.

De acordo com a Secretaria Estadual de Saúde, Sinop é o quarto município com mais casos de coronavírus em Mato Grosso. Até o momento, são 9.721 casos, com 146 óbitos. Até a última segunda-feira (28), 281 pessoas estavam em isolamento domiciliar e 19 pessoas estavam em um leito de UTI.

Em relação à penúltima semana, foram notificados 260 casos. Na atualização recente, foram 517 casos na última semana, um aumento de 98% dos casos confirmados. 

Apesar da quantidade de casos, segundo dados da SES-MT, o Hospital Regional possui uma ocupação de 58,62%, com 29 leitos disponíveis, no total, e 17 pessoas internadas. Contudo, de acordo com Marco Antônio, é necessário tomar medidas imediatas para evitar um colapso na saúde pública.

“Não podemos esperar a saúde pública entrar em colapso, precisamos agir imediatamente, essa semana mesmo a ocupação chegou a 100% então estamos clamando ao Governador Mauro Mendes que tome providencias imediatas e reative os leitos com urgência para salvarmos o maior número de vidas”, explicou o presidente.

Clique aqui e faça parte no nosso grupo para receber as últimas do HiperNoticias.

Clique aqui e faça parte do nosso grupo no Telegram.

Siga-nos no TWITTER e acompanhe as notícias em primeira mão.

Comente esta notícia


Algo errado nesta matéria ?

Use este espaço apenas para a comunicação de erros