Cidades Terça-feira, 19 de Julho de 2011, 16:53 - A | A

Terça-feira, 19 de Julho de 2011, 16h:53 - A | A

DE NOVO

Agricultor apresenta em vídeo denúncias contra a Sema e Incra

David Perin, que colocou provas em vídeo, sobre fiscalização realizada pelos dois órgãos em relação ao licenciamento de pequena hidrelétrica

HÉRICA TEIXEIRA
herica@hipernoticias.com.br

Lenine Martins/Secom/MT
Secretário da Sema, Alexander Maia, teria questionado de forma áspera denúncia do agricultor

O agricultor David Tadeu Perim reforçou, por meio de vídeo, irregularidades da empresa Cravari Energias S/A, de Brasnorte. As denúncias serão anexadas em documentos da Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) das Pequenas Centrais Elétricas (PCHs) em Mato Grosso.

De acordo com a denúncia, técnicos da Sema, a pedido do Ministério Público Federal (MPF) e Procuradoria da República, foram até a PCH de Bocaiuva para realizar vistoria no local e medir madeiras em toras e lenhas. Os técnicos encontraram 149.9149 metros cúbicos de madeira. No entanto, no relatorio da vistoria não colocaram nenhuma medição.

David Perim, contestou fato de que vistoria com as tais medições não tinham sido apresentadas no Ministério Público Federal.

A outra denúncia é de que a empresa Cravari abriu estrada sem licença de desmate e sem autorização do Incra. O fato acabou com nascentes de rios e que o canteiro de obras da PCH de Bocaiva também se encontra dentro de terras do Incra. A queixa de David Perin é que inicialmente o licenciamento estava autorizado pela Sema e em um segundo instante, a Sema voltou e confirmou que terras realmente não são da empresa.

David Perin tem gravações em conversa que teve com o secretário da Sema, Alexander Torres Maia. No diálogo Maia fala que é a última vez que atende David, pois os técnicos e secretários estariam perdendo tempo falando sempre do mesmo assunto.

O denunciante então sugeriu que Maia indicasse o nome de um servidor para que o mesmo acompanhasse no local as denúncias que ele vem fazendo. Com as provas apresentadas, o assunto estaria encerrado.

A superintendente de Infraestrutura, Mineração, Indústria e Serviços da Sema, Lilian Ferreira dos Santos, sabia que tinham toras de madeiras tiradas do reservatório de água. Contudo, tais informações não constaram em ata.

David Perin teve acesso de imagens feitas pelos técnicos da Sema de vistorias feitas há 3 anos e que comprovam irregularidades, no entanto, estas imagens não foram colocadas nos relatórios das PCH´s de Bocaíuva.

Veja os vídeos da denúncia:

ENTENDA O CASO

Desde 2008 David Perin vem denunciando o casa das PCHs de Bocaiuva, localizado no município de Brasnorte. Destas denúncias foram geradas 19 processos, apenas 6 foram vistoriados.

David Perin é proprietário da empresa DT Perin ME, que é prestador de serviço de desmatamento e também refeições.

À época, empresa Cravari contratou empresa de David para realizar os trabalhos de desmatamento e refeições. Porém quando o empresário constatou as irregularidades e crimes ambientais, ele denunciou.

Pai e filho foram mandados embora imediatamente. Parte do acordo trabalhista foi cumprido, uma outra parte não.

A Cravari ficou devendo 6.200 metros de tora, mas a empresa nunca cumpriu com o combinado e as toras já existentes sumiram.
“As toras sumiram todas, não recebemos nada e até hoje ficamos no prejuízo”, enfatizou.

David acresenta ainda que acha difícil receber a dívida, já que Cravari não trabalha de acordo com a legislação ambiental. “Hoje nem tem como eu pegar madeira, porque estas sairam de área sem licença ambiental. Fora esquentadas com documento da área de usina e é isenta de reposição florestal” argumentou.

CPI DAS PCH´S

Na terça-feira (12), a CPI das PCHs e David Perim se reuniram no auditório Milton Figueiredo, na Assembleia Legislativa para uma reunião sobre as denúncias das PCH´s de Bocaiuva.

Mas os representantes da Sema e do Incra não compareceram e somente David Perim falou na reunião e mostrou fotos e vídeos que comprovam denúncias.

Diante das denúncias apresentadas, o presidente da CPI, deputado Percival Muniz (PPS), afirmou que, apesar não poder fazer pré-julgamentos, as denúncias são graves e os envolvidos podem ser chamados para se explicarem. “Temos que apurar essas afirmações dele (Perin), que inclusive entregou relatórios da Sema. Eu não tinha conhecimento dessas informações e precisamos analisar para encaminhamentos serem dados”.

David Perim acredita que com a CPI o caso será resolvido e a empresa será fiscalizada para não mais cometer danos ao Meio Ambiente.

FALTOSOS

Os servidores da Sema fizeram um série de alegações para não comparecer na reunião. O representante havia viajado a Brasília, o do Incra estava de férias e por isso não foi.
A assessoria do presidente da Comissão, Percival Muniz, falou que ainda não tem uma nova data agendada para a reunião.

OUTRO LADO

Por meio de assessoria, a Sema informou que ainda não recebeu nenhuma informação oficial sobre as novas denúncias.

Clique aqui e faça parte no nosso grupo para receber as últimas do HiperNoticias.

Clique aqui e faça parte do nosso grupo no Telegram.

Siga-nos no TWITTER e acompanhe as notícias em primeira mão.

Comente esta notícia


Algo errado nesta matéria ?

Use este espaço apenas para a comunicação de erros