Sábado, 18 de Maio de 2024
facebook001.png instagram001.png twitter001.png youtube001.png whatsapp001.png
dolar R$ 5,11
euro R$ 5,55
libra R$ 5,55

00:00:00

image
facebook001.png instagram001.png twitter001.png youtube001.png whatsapp001.png

00:00:00

image
dolar R$ 5,11
euro R$ 5,55
libra R$ 5,55

Brasil Quarta-feira, 15 de Maio de 2024, 07:45 - A | A

facebook instagram twitter youtube whatsapp

Quarta-feira, 15 de Maio de 2024, 07h:45 - A | A

ATAQUE VIRTUAL

Vereadora do PT em Ribeirão Preto recebe ameaças de morte por e-mail

CONTEÚDO ESTADÃO
da Redação

A vereadora de Ribeirão Preto Duda Hidalgo (PT) recebeu ameaças de morte em seu e-mail funcional nesta segunda-feira, 13. O autor da mensagem também prometeu promover um massacre na Câmara Municipal e incendiar o edifício caso a petista permaneça no cargo. A parlamentar afirmou, em nota, que vai tomar todas as medidas judiciais cabíveis para que os responsáveis sejam investigados e punidos.

O e-mail, ao qual a reportagem teve acesso, traz ofensas racistas, machistas e homofóbicas contra Duda, além de ataques ao presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) e aos ministros do Supremo Tribunal Federal (STF) Alexandre de Moraes e Flávio Dino. Segundo o gabinete da petista, não é a primeira vez que a vereadora recebe mensagens do gênero em seu e-mail.

"Irei enfrentar esta nova ameaça da mesma maneira que enfrentei todas as outras - de cabeça erguida e sem me intimidar", disse Duda, que solicitou à Presidência da Câmara de Ribeirão Preto aumento na segurança. "Confio na Câmara e em meus pares e tenho certeza que intimidações e ameaças não irão funcionar e não devem fazer parte da boa política".

Como mostrou o Estadão, a vereadora de Campinas Paolla Miguel (PT) registrou um boletim de ocorrência após receber ameaças de morte na semana passada. O ataque foi enviado à Câmara dos Vereadores e a gabinetes de diversos parlamentares pelo autor.

Os recentes ataques direcionados às vereadoras paulista lembram o caso ocorrido com as deputadas estaduais de Minas Gerais Lohanna França (PV), Bella Gonçalves (PSOL) e Beatriz Cerqueira (PT) no ano passado. Elas foram alvo de ameaças de morte e estupro, que foram enviadas por e-mail. No último dia 7, o principal suspeito desses ataques contra as parlamentares mineiras foi preso em Olinda, Pernambuco.

(Com Agência Estado)

Clique aqui e faça parte no nosso grupo para receber as últimas do HiperNoticias.

Clique aqui e faça parte do nosso grupo no Telegram.

Siga-nos no TWITTER e acompanhe as notícias em primeira mão.

Comente esta notícia

Algo errado nesta matéria ?

Use este espaço apenas para a comunicação de erros