Quinta-feira, 23 de Maio de 2024
facebook001.png instagram001.png twitter001.png youtube001.png whatsapp001.png
dolar R$ 5,15
euro R$ 5,58
libra R$ 5,58

00:00:00

image
facebook001.png instagram001.png twitter001.png youtube001.png whatsapp001.png

00:00:00

image
dolar R$ 5,15
euro R$ 5,58
libra R$ 5,58

Brasil Quarta-feira, 15 de Maio de 2024, 15:30 - A | A

facebook instagram twitter youtube whatsapp

Quarta-feira, 15 de Maio de 2024, 15h:30 - A | A

'Poderes da República têm que funcionar como uma orquestra', diz Lula

CONTEÚDO ESTADÃO
da Redação

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva ressaltou a necessidade de os Poderes da República funcionarem como uma "orquestra". De acordo com ele, é preciso que os presidentes dos Poderes tenham conhecimento dos problemas da população para saberem agir de forma mais rápida.

"Embora sejamos Poderes autônomos, temos que funcionar como uma orquestra. Ou seja, a gente não pode se encontrar apenas em jantares de vez em quando. A gente não pode se encontrar apenas para um fazer um ato solene em Brasília. é importante que a gente se encontre nos momentos de amargura do povo brasileiro", disse Lula em evento do governo federal de anúncio de medidas de assistência da gestão relacionadas ao Rio Grande do Sul nesta quarta-feira, 15. O evento ocorre em São Leopoldo.

Lula afirmou que, quando convida chefes de outros Poderes a viajar, é para que eles entendam a "necessidade de agilizar votações na Câmara e no Senado". "Estou chamando pra compartilhar elaboração das políticas."

"Não quero os presidentes da Câmara e do Senado estranho ao presidente da República; não quero o presidente da Suprema Corte estranho aos problemas do Poder Executivo; não quero que o Tribunal de Contas seja apenas um algoz para denunciar, quero que ele sinta, veja, para quando tiver que tomar decisão, tome sabendo o que está acontecendo no Brasil", comentou.

No discurso, Lula voltou a criticar disseminadores de fake news em meio à tragédia. Segundo Lula, ao citá-los como "vândalos que não querem argumento", "esse tipo de gente um dia será banido da política".

O chefe do Executivo também comentou que não tinha conhecimento que havia tantas pessoas negras no Rio Grande do Sul. Já em tom de brincadeira, ele falou a um prefeito do evento para "mandar uma carta" ao ministro da Fazenda, Fernando Haddad, para liberar recurso para cesta básica aos animais.

(Com Agência Estado)

Clique aqui e faça parte no nosso grupo para receber as últimas do HiperNoticias.

Clique aqui e faça parte do nosso grupo no Telegram.

Siga-nos no TWITTER e acompanhe as notícias em primeira mão.

Comente esta notícia

Algo errado nesta matéria ?

Use este espaço apenas para a comunicação de erros