Brasil Quarta-feira, 20 de Julho de 2011, 09:27 - A | A

Quarta-feira, 20 de Julho de 2011, 09h:27 - A | A

DEMISSÕES CONTINUAM

Mais 3 exonerações são anunciadas após escândalo dos Transportes

Demissões fazem parte do processo de reestruturação, que enfrenta crise por conta das denúncias de corrupção

PORTAL G1

O governo exonerou nesta quarta-feira (20) mais três servidores do setor de Transportes. Um deles é o Afilhado do deputado Valdemar Costa Neto (PR-SP), Eduardo Lopes, além de Cleilson Queiroz e Pedro Ivan Guimarães Rogedo que saíram da Valec (estatal de ferrovias).

Ao todo, já somam 15 as demissões por causa das denúncias de superfaturamento e pagamento de propina envolvendo o ministério, a Valec e o Dnit (Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes). Ontem, foram seis exonerados, sendo cinco ligados ao PR e um ao PT.As suspeitas de irregularidades também foram responsáveis pelo afastamento do diretor-geral do Dnit, Luiz Antônio Pagot. Ele está de férias, mas não deve voltar a comandar o órgão, conforme já afirmou o Palácio do Planalto.

Hoje, as exonerações de Lopes e Rogedo são registradas no "Diário Oficial" da União como "a pedido", expressão utilizada para informar que estão saindo por iniciativa própria e não que foram demitidos.

Segundo o ministério, as demissões fazem parte do processo de reestruturação do setor, que enfrenta uma crise por conta das denúncias de corrupção há 18 dias.

A Valec, que teve dois funcionários exonerados nesta quarta, já teve inclusive afastado o seu presidente, José Francisco das Neves, chamado de Juquinha. Neves foi afastado ainda no começo das denúncias, em 4 de julho.

 

 

 

Clique aqui  e faça parte no nosso grupo para receber as últimas do HiperNoticias.

Clique aqui e faça parte do nosso grupo no Telegram.

Siga-nos no TWITTER e acompanhe as notícias em primeira mão.

Comente esta notícia


Algo errado nesta matéria ?

Use este espaço apenas para a comunicação de erros